Adélio Bispo deve ficar em Penitenciária Federal de Campo Grande, decide ministro do STJ

STJ

Publicado em 18/06/2020 - 09:16 Por Lucas Pordeus León - Brasília

Uma decisão do Superior Tribunal de Justiça determinou que Adélio Bispo de Oliveira permaneça na penitenciária Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

 

O ministro do STJ, Joel Ilan Paciornik, decidiu que o autor da facada contra Jair Bolsonaro, em 2018,  fique na penitenciária até que o tribunal julgue definitivamente o caso. A data do julgamento ainda não foi definida.

 

O despacho ocorreu mais de três meses após a Justiça Federal ter decidido que Adélio deveria ser transferido a um local adequado para o tratamento psiquiátrico. O que não aconteceu.

 

Em março, o juiz Dalton Conrado, da Justiça Federal em Campo Grande, decidiu que Adélio não poderia continuar preso no presídio federal. Mas o juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora, onde o atentado ocorreu, enviou o caso para ser decidido pelo STJ.

 

Segundo o magistrado, o hospital psiquiátrico de Barbacena, em Minas Gerais, informou que não tem vagas disponíveis e que não há como garantir a segurança do local.

 

Adélio Bispo foi absolvido pela facada em junho do ano passado depois que o processo criminal considerou ele inimputável, pessoa que não pode ser punida, por causa de transtorno mental. A defesa de Adélio afirmou que ele agiu sozinho e que o ataque foi fruto de uma mente atormentada e possivelmente desequilibrada.

 

Nesta semana, a Justiça Federal em Minas Gerais decidiu arquivar, temporariamente, um segundo inquérito aberto para apurar a participação de terceiros no atentado contra o então candidato Jair Bolsonaro.

 

Na decisão, o juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Federal em Juiz de Fora, aceitou o pedido de arquivamento feito pelo Ministério Público Federal. Para o órgão, as investigações também apontam que Adélio agiu sozinho e não há indício de que ele tenha encontrado um cúmplice ou que tenha recebido dinheiro para cometer o atentado contra Bolsonaro.

 

O juiz também decidiu que o inquérito poderá ser reaberto se novas provas aparecerem.

 

Últimas notícias
Economia

Menos de 40% guardou dinheiro para pagar IPTU e IPVA de 2022 no RJ

Uma sondagem feita pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises do Rio de Janeiro mostra que nos dois anos anteriores, este percentual foi de 52,3% e 41,8%.

Baixar arquivo
Economia

Consumidores pretendem parcelar despesas de começo de ano

Uma sondagem feita pelo Instituto Fecomércio-RJ mostra que aumentou o número de consumidores que pretendem parcelar despesas de IPTU, IPVA e material escolar em 2022.

Baixar arquivo
Economia

Conselho Monetário facilita acesso ao crédito rural por assentados

Agricultores familiares vão ter agora acesso ao crédito rural mesmo sem o registro individual do lote. A alteração das normas foi anunciada nesta sexta-feira pelo Conselho Monetário Nacional.

Baixar arquivo
Geral

Governo de SP publica edital para conclusão de trecho do Rodoanel

A previsão de investimentos para conclusão dessa obra é de R$ 3 bilhões.

Baixar arquivo
Justiça

Homem consegue o direito do descarte de embriões após o divórcio

Na época em que o casal fez o procedimento, Conselho Federal de Medicina obrigava que a decisão sobre uso dos embriões deveria ser prevista no ato do contrato do serviço. Para a Justiça do DF, porém, a decisão final deverá ser do casal e não de uma instituição.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Denúncias de trabalho semelhante à escravidão aumentaram 70% em 2021

Foram mais de 1.415 denúncias em 2021. E o Ministério Público resgatou mais de 1600 trabalhadores.

Baixar arquivo