Por unanimidade, TSE arquiva ação sobre outdoors contra a chapa Bolsonaro-Mourão

Por unanimidade

Publicado em 24/06/2020 - 09:45 Por Lucas Pordeus León - Brasília

O Tribunal Superior Eleitoral arquivou a ação por suposto abuso de poder econômico contra a chapa de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, candidata à presidência em 2018.

 

A ação foi ajuizada pela coligação O Povo Feliz de Novo, liderada por Fernando Haddad e Manuela D'ávila, e pedia a cassação do mandato devido a instalação de outdoors no período pré-eleitoral a favor da chapa eleita. A legislação proíbe o uso desse tipo de propaganda pelos candidatos.

 

O Ministério Público Eleitoral identificou 179 outdoors a favor de Bolsonaro e Mourão em 25 estados brasileiros. Na ação, a coligação liderada pelo Partido dos Trabalhadores argumentou que o fato comprometeu o equilíbrio do pleito e que a semelhança das peças publicitárias seria suficiente para comprovar que houve uma coordenação para instalação dos outdoors.

 

As defesas de Bolsonaro e Mourão, por outro lado, argumentaram que eles não podem ser responsabilizados por atos praticados por terceiros; que não havia pedido de voto nos outdoors e que o conteúdo das peças estaria dentro dos limites da liberdade de expressão. A defesa ainda argumentou que não seria razoável imaginar que o fato tenha desequilibrado a eleição.

 

O relator do caso, ministro Og Fernandes, concluiu que não existe nos autos a comprovação de que os outdoors tenham sido instalados de forma orquestrada pela chapa eleita.

 

Além disso, Og Fernandes considerou que não é possível afirmar que as peças publicitárias foram capazes de interferir nas eleições e que, neste caso, configuraria apenas manifestação da cidadania de apoiadores, não caracterizando abuso do poder econômico. Todos os ministros seguiram o relator e o caso foi arquivado por unanimidade.

 

Outras cinco ações contra a chapa presidencial eleita em 2018 estão em andamento na Corte Eleitoral. Quatro delas apuram supostas irregularidades por disparos em massa de mensagens pelo aplicativo WhatsApp durante a campanha.

 

O tribunal informou que, nos próximos dias, deve julgar o pedido para juntar a essas ações os dados do inquérito aberto no STF que apura ofensas aos ministros e notícias fraudulentas contra o Supremo.

Últimas notícias
Economia

Índice de Confiança da Indústria cai 1,7 ponto em janeiro

Essa é a sexta queda consecutiva do indicador, que varia de 0 a 200 e precisa estar acima de 100 para indicar otimismo do setor.

Baixar arquivo
Educação

Capes abre inscrições para prêmio de talento universitário

Podem concorrer os estudantes de graduação de todo o Brasil matriculados no ensino superior público ou privado em 2021 e que tenham feito o ENEM de 2019 ou 2020.

Baixar arquivo
Saúde

Estudo mostra que 1,2 milhão de pessoas morreram por superbactérias

Um estudo publicado na revista The Lancet mostra que, no mundo, mais de 1,2 milhão de pessoas morreram diretamente por causa de superbactérias em 2019.

Baixar arquivo
Geral

Girafas apreendidas por maus tratos ficarão sob cuidados do Ibama

As 15 girafas apreendidas pela Polícia Federal, por maus tratos, no PortoBello Resort & Safari, em Mangaratiba, na Costa Verde do Rio de Janeiro, estão sob os cuidados do Ibama, mas vão continuar no resort.

Baixar arquivo
Saúde

Senacon notifica empresas sobre os preços de testes de covid-19

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) notificou farmácias, drogarias e laboratórios em todo país para se explicarem sobre a disparada do valor do teste.

Baixar arquivo
Saúde

Vacinação infantil: especialistas comentam sobre direito à saúde

A pandemia do novo coronavírus expôs a dificuldade de muita gente reconhecer as diferenças entre direitos individuais e coletivos. Isso se evidenciou no caso das vacinas.

Baixar arquivo