Consulta pública recebe sugestões sobre descarte do vidro

Publicado em quarta-feira, 6 Janeiro, 2021 - 20:32 Por Gésio Passos - Brasília

A necessidade de buscar melhores formas para a destinação do lixo faz parte da agenda para garantir a sustentabilidade do país no momento de mudanças climáticas acentuadas.
Uma das alternativas é a reciclagem ou reutilização dos resíduos. Para garantir que ao menos parte desses materiais possam ser recuperados, o Ministério do Meio Ambiente abriu uma consulta pública para regulamentar a destinação adequada de embalagens de vidro.
O material pode não se decompor na natureza, e a proposta é a reciclagem e o reaproveitamento dentro da própria cadeia de produção.
No modelo em consulta, o governo prevê que cada parte da cadeia produtiva tenha responsabilidade sobre a destinação desse tipo de material.
Os consumidores devem separar as embalagens de vidro e devolvê-las em pontos de recebimento ou pela coleta seletiva.
O secretário de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, André França, reforça que é obrigação legal do consumidor devolver as embalagens de vidro.
A triagem do material deve ser feita preferencialmente com a contratação de cooperativas e associações de catadores. Os comerciantes e distribuidores devem receber e armazenar temporariamente os vidros.
Fabricantes e importadores devem transportar e armazenar o vidro recolhido, garantindo a destinação final, atendendo as metas de reciclagem ou de reutilização.
O financiamento desse sistema deve ser feito pelas empresas, juntamente com um plano de comunicação e educação ambiental.
No programa de implementação, as metas para reciclagem do vidro começam em 2021, com 25% do material produzido, e vão até 2025, quando deverão ser reciclados 50% das embalagens de vidro.
Quem estiver interessado em participar das discussões sobre a regulamentação do destino que se deve dar às embalagens de vidro tem até  5 de fevereiro pra mandar sugestões pelo site consultaspublicas.mma.gov.br.

Edição: Ana Pimenta

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Educação

Niterói classifica educação como atividade essencial

Com isso, escolas poderão funcionar e ano letivo deve começar em março. Atualmente, a cidade está no nível amarelo de controle da covid-19, o que significa que até o ensino fundamental pode retornar às aulas presenciais. O secretário de Educação disse que, no entanto, ainda não há decisão para reabertura imediata das escolas.

Baixar arquivo
Geral

Em Sergipe, prefeito deve responder por tomar vacina contra a covid-19

Prefeito do interior do estado de Sergipe poderá responder por ter tomado a vacina contra a covid-19 sem fazer parte dos grupos prioritários. 

Os detalhes com Pedro Ramos, da Rádio UFS FM de Aracaju. 

Baixar arquivo
Geral

INSS suspende atendimento do PREVBarco a comunidades do Amazonas

Com o agravamento da pandemia no Amazonas, o INSS resolveu suspender as missões dos chamados PREVBarcos, que são Unidades Móveis Flutuantes de atendimento à população ribeirinha e trabalhadores rurais.

Baixar arquivo
Justiça

Governo do AM terá que prestar informações sobre falta de oxigênio

Nessa terça-feira (19), a justiça determinou que o governo  do Amazonas devolva,  em 48 horas, 155 cilindros de oxigênio reabastecidos ao município de Coari. Em caso de descumprimento, a multa pode chegar até R$10 milhões.

Baixar arquivo
Saúde

Cuidados contra a covid-19 devem ser mantidos mesmo após vacina

A vacina contra a covid-19 começou a ser aplicada em todo o país. E junto com as doses, surgem algumas dúvidas: Os hábitos da população devem mudar após o início da vacinação? Quem já tomou a vacina pode transmitir o vírus? Em entrevista à Rádio Nacional, o diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia do Distrito Federal, David Urbaez, explicou quais são os cuidados que devemos tomar.  

Baixar arquivo