Peixes aparecem em afluente do Rio Pinheiros, em SP, e causam surpresa

Governo diz que é resultado de programa de saneamento

Publicado em 13/04/2021 - 19:09 Por Eliane Gonçalves - Repórter da Rádio Nacional - São Paulo

Um ciclista gravou imagens de peixes num trecho do Rio Pinheiros, em São Paulo.

A imagem dos peixes em um rio classificado pela Agência Nacional de Águas (ANA) com um índice péssimo de qualidade da água bombou nas redes sociais.

É que a despoluição do Pinheiros, que faz parte da bacia de um outro rio muito poluído, o Tietê, é reivindicação antiga.

Para o governo do estado, a presença dos peixes é resultado do programa de saneamento básico que começou a ser executado em 2019 e que está ligando imóveis da região à rede de tratamento de esgoto.

Até fevereiro, mais de 230 mil endereços passaram a ter coleta de esgoto e, com isso, mais de mil litros de matéria orgânica por segundo deixaram de ser lançados no rio. Mas outros 1,8 mil litros continuam chegando.

Esgoto sem tratamento é um problema sério na maior cidade do país. Das cerca de 3,3 milhões pessoas que vivem na bacia do Rio Pinheiros, pouco menos da metade, 1,7 milhão, não tem acesso ao serviço de tratamento de esgoto.

E não são apenas os moradores das regiões mais pobres que enfrentam o problema, como explicou o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do estado, Marcos Penido.

A meta é conectar 533 mil endereços até 2022. O secretário garante que vai ser possível.

O orçamento do programa é de R$ 3,5 bilhões. R$ 1,7 bilhão é recurso da Sabesp, a empresa responsável pela coleta do esgoto. Cerca de 10% vem da iniciativa privada e o restante vem do orçamento do estado.

Mas o coordenador do Observando os Rios, projeto da SOS Mata Atlântica, Gustavo Veronesi, acha que ainda falta muito para o rio ser considerado despoluído. Ele lembrou que os peixes não foram vistos exatamente no Rio Pinheiros, mas na foz de um dos afluentes, o Córrego do Sapateiro, e que, apesar de ser um alento, essa conquista é resultado de um trabalho muito mais antigo.

Para Veronesi, além para de lançar esgoto nas águas, a despoluição depende também que as indústrias parem de lançar resíduos, os agricultores não despejem agrotóxicos e a população aprenda descartar o lixo no lugar certo.

Já o jacaré que também causou frisson ao nadar no Rio Pinheiros apareceu no início da década de 1990.

Edição: Roberto Piza/ Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Corpo do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, é enterrado em Santos

Foi enterrado nesse domingo o corpo do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que morreu, aos 41 anos, depois de lutar contra um câncer no sistema digestivo.

Baixar arquivo
Saúde

Toda população de Botucatu é vacinada para pesquisa da AstraZeneca

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou, nesse domingo, que a pasta estuda uma ampla campanha de testagem da população brasileira para o novo coronavírus.

Baixar arquivo
Geral

MP do Rio de Janeiro vai a justiça contra aumento da passagem do metrô

O Ministério Público do Rio de Janeiro foi à justiça para tentar diminuir a nova tarifa do sistema de metrô. Na última semana, o bilhete passou a custar R$5,80, um aumento de 16% com relação aos 5 reais cobrados anteriormente.

Baixar arquivo
Geral

São Paulo: Corpo de Bruno Covas será enterrado neste domingo em Santos

Será enterrado neste domingo o corpo do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que morreu, aos 41 anos, depois de lutar contra um câncer no sistema digestivo. Na sexta-feira, a saúde dele piorou e a equipe médica informou que o quadro era irreversível.

Baixar arquivo
Cultura

Atriz Eva Vilma morreu neste sábado aos 87 anos

Morreu na noite deste sábado, aos 87 anos, a atriz Eva Wilma. Ela estava tratando problemas cardíacos e renais. E neste mês a atriz também foi diagnosticada com um câncer de ovário, e de acordo com o Hospital Albert Einstein, a doença acabou levando a uma insuficiência respiratória.

Baixar arquivo
Geral

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre aos 41 anos

Bruno Covas descobriu o câncer em outubro de 2019. O quadro exigiu várias sessões de quimioterapia em um tratamento que seguiu até o começo de 2020. Em abril deste ano, exames constataram que a doença havia se espalhado para o fígado e os ossos.

Baixar arquivo