De Bragança para o mundo: farinha do PA ganhou novo reconhecimento

A farinha d´água de Bragança recebeu selo de qualidade

Publicado em 24/05/2021 - 08:00 Por Eliane Gonçalves*, da Rádio Nacional - São Paulo

A tradicional farinha do Pará, a farinha d’agua de Bragança, reconhecida internacionalmente, ganhou o selo de denominação de origem "Farinha de mandioca", que é o verdadeiro ingrediente raiz da gastronomia brasileira. De norte a sul do país, os grãos feitos a partir da mandioca ganham cores, texturas e sabores bem diferentes.

As variações podem ser pelo tipo de mandioca, pelo tipo de clima e pela técnica de produção. E em Bragança, cidade às margens do Rio Caetés, no Pará, tudo isso resultou em uma farinha bem especial. Amarela, caroçudinha, crocante, mas que derrete na boca e com uma leve acidez.

Giovanni é secretário da Cooperativa dos Agricultores Familiares e Extrativistas dos Caetés e acumula mais de duas décadas de experiência na produção da farinha de Bragança. Ele tem 36 anos e começou a aprender a técnica quando tinha 8. Conhecimento que veio do pai, que aprendeu com o avô e o avô com o bisavô.

Na verdade, tradição tão antiga que vem bem antes da chegada dos portugueses por aqui. Agora a farinha d´água de Bragança tem registro de propriedade intelectual e ganhou o selo de IG de Indicação Geográfica. Sabe a Champanhe que só pode receber esse nome quando feita em Champanhe, na França?  A indicação geográfica é o reconhecimento de que alguns produtos guardam características únicas, uma identidade própria, por serem produzidos  no local em que são produzidos.

Bragança produz cerca de 800 toneladas de farinha de mandioca por mês e possui cerca de nove mil produtores locais. Com o passar dos anos, a produção foi ampliada para cidades vizinhas que também estão na área delimitada pela Indicação Geográfica: Augusto Corrêa, Santa Luzia do Pará, Tracuateua e Viseu.

* Com produção de Michele Moreira

Edição: Roberto Piza e Luiz Claudio Ferreira

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Esportes

Confira os resultado de segunda-feira (27) no futebol

Na Série B, do Campeonato Brasileiro, o Vasco venceu o Goiás por 2 a 0. Na classificação, o time cruzmaltino subiu para a sétima colocação com 40 pontos.

Baixar arquivo
Política

Veto que permitia despejos na pandemia é derrubado pelo Congresso

Estão proibidos os despejos até 31 de dezembro deste ano. A proibição veio com a derrubada do veto presidencial nesta segunda-feira pelos deputados e senadores.

Baixar arquivo
Economia

Participação da Petrobras no preço da gasolina é de cerca de R$ 2

Empresa é responsável por 34% do valor final do preço da gasolina; já no litro do diesel, a parcela da estatal é de R$ 2,49, equivalente a 52%. No botijão de 13kg do gás de cozinha, a participação fica em R$ 46,90, correspondente a 48% do preço.

Baixar arquivo
Economia

Pedro Guimarães dá detalhes sobre linha de crédito Caixa Tem

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, foi o entrevistado dessa segunda-feira do programa “A Voz do Brasil”

Baixar arquivo
Política

Câmara aprova projeto que abre caminho para Auxílio Brasil

A reforma no IR já foi aprovada pela Câmara dos Deputados. Mas ainda precisa passar pelo Senado.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Há 150 anos, Lei do Ventre Livre era assinada

O texto foi assinado pela princesa Isabel em 28 de setembro de 1871. Até a nova lei, qualquer descendente nascido de uma mulher em regime de escravidão já nascia escravo. 

Baixar arquivo