BNDES vai pagar estudo sobre impacto da pecuária no aquecimento global

Publicado em 23/02/2022 - 19:45 Por Fabiana Sampaio - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento assinaram nesta quarta-feira (23) um acordo de cooperação técnica para realização de estudo para incentivo à redução de emissões de carbono na produção de carne e leite bovinos no Brasil. 

As emissões de dióxido de carbono -  um dos gases responsáveis pelo efeito estufa  -  têm acelerado o aquecimento global, com reflexos diretos nas alterações do clima que levam a eventos climáticos extremos, como as tempestades.

No ano passado, o Ministério da Agriculta lançou a nova versão do Plano Setorial de Adaptação e Baixa Emissão de Carbono na Agropecuária, chamado ABC+, com a meta de cortar a emissão de carbono em mais de 1 bilhão de toneladas até 2030. Isso representa multiplicar por sete o valor definido no plano original, cuja primeira etapa foi executada na última década.

A cooperação prevê a contratação pelo BNDES, com recursos próprios, da empresa que vai realizar o estudo. A  expectativa é que ao final  se obtenha um sistema padronizado  para medir essas  emissões de carbono, com um mapeamento de todo o ciclo de vida dos produtos. 

Com o estudo pronto, o BNDES quer construir novos incentivos de apoio aos produtores para redução dos impactos da pecuária.

Durante cerimonia online de assinatura do acordo, o  presidente do Banco, Gustavo Montesano, afirmou que esse é mais passo na corrida tecnológica para a economia verde do país.

A ministra da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, afirmou que a iniciativa vai dar tranquilidade aos produtores sobre como devem agir no processo de descarbonização da atividade.

O edital para contração da empresa que vai realizar o estudo está previsto para abril. Os interessados terão até junho para apresentar as propostas e a seleção será realizada em agosto. A perspectiva é que os resultados sejam conhecidos em um ano. 

Edição: Sheily Noleto / Guilherme Strozi

Últimas notícias
Saúde

OMS abre consulta para mudar nome da varíola dos macacos

A nomeação das espécies de vírus é de responsabilidades do Comitê Internacional de Taxonomia de vírus

Baixar arquivo
Saúde

Diabetes gestacional pode trazer mais riscos na hora do parto

O problema ocorre devido a mudanças hormonais que a mulher sofre durante a gestação

Baixar arquivo
Justiça

Termina quinta-feira o prazo para requerer voto em transito

Podem requerer o benefício os eleitores que não poderão estar no domicílio eleitoral no dia da votação, que será em 2 de outubro, para o primeiro turno; e 30 de outubro, onde houver segundo turno.

Baixar arquivo
Política

Eleições 2022: enquetes e sondagens estão proibidas

O tribunal define enquete ou sondagem como levantamento de opiniões sem a utilização de um método científico

Baixar arquivo
Educação

Prouni 2022: prazo para documentação vai até 24 de agosto

A apresentação da documentação pode ser feita presencialmente ou virtualmente a depender da instituição de ensino

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

Exoesqueleto robótico auxilia a recuperação do movimento das pernas

A ideia do ExoTAO é o de ser uma órtese inteligente, um exoesqueleto robótico que ajude pessoas que perderam o movimento das pernas a recuperarem a capacidade de locomoção.

Baixar arquivo