Existência de água na Lua é 100 vezes menor que no deserto

A descoberta foi anunciada 50 anos depois da última missão da Nasa

Publicado em 26/10/2020 - 17:50 Por Victor Ribeiro - Brasília

Quase 50 anos anos depois da última missão tripulada à Lua, a Nasa, Agência Espacial dos Estados Unidos, anunciou nessa segunda-feira (26), que encontrou moléculas de água na superfície visível do nosso satélite natural.

O anúncio foi feito pelo diretor de Astrofísica nas Missões Científicas da Nasa, Paul Hertz. Ele lembrou que os pesquisadores já haviam encontrado gelo formado por água em regiões mais gelado da Lua, onde o sol não alcança. O pesquisador não disfarçou a surpresa da descoberta.

Apesar de os astronautas e robôs terem trazido para a Terra quase 400 kg de rocha lunar, a descoberta foi feita por um avião capaz de voar bem mais alto que as aeronaves comerciais. Não é um avião qualquer. É o Sofia: Observatório Estratosférico para Astronomia Infravermelha, que usa raios invisíveis aos olhos humanos para decompor a luz atrás de elementos químicos.

Nos últimos anos, outras missões da Nasa e da Agência Espacial da Índia já haviam analisado a Lua com infravermelho, mas os cientistas imaginavam que as moléculas eram de hidroxila, formadas por um átomo de oxigênio e outro de hidrogênio, e não de água, que têm um hidrogênio a mais.

E isso faz toda a diferença, porque é da água que sai o oxigênio que respiramos. O líquido também é essencial para a formação da vida como conhecemos. É um recurso precioso no espaço, como destacou Paul Hertz.

O Sofia encontrou as moléculas de água na cratera conhecida como Clavius. É uma estrutura grande, visível até a olho nu da Terra, próximo ao Polo Sul da Lua. E está longe de ser um lago. A proporção encontrada nessa região é de que, num espaço onde cabem mil litros, existam apenas 350 mililitros de água. É mais que o esperado pelos pesquisadores, mas o deserto do Saara tem 100 vezes mais água do que isso.

A expectativa é estudar melhor essas moléculas a partir de 2024, quando uma missão tripulada vai marcar o retorno do homem à Lua, a ida da primeira mulher ao satélite e a formação de uma colônia humana prevista para permanecer lá até o fim da década.

Edição: Joana Lima

Últimas notícias
Cultura

Rádio Nacional do RJ pode ser declarada Patrimônio Imaterial do Estado

A Rádio Nacional do Rio de Janeiro poderá ser declarada Patrimônio Histórico e Cultural Imaterial do Estado. Um projeto de lei, de autoria dos deputados estaduais Mônica Francisco, do PSOL, e Waldeck Carneiro, do PSB, foi aprovado na Assembleia Legislativa.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

SP usa pela primeira vez a queima controlada para prevenir incêndios

A experiência está acontecendo na Estação Ecológica Jataí na cidade de Luís Antônio, no interior de São Paulo.

Baixar arquivo
Política

Câmara dos Deputados elege novos membros da mesa diretora

O deputado Lincoln Portela, do PL de Minas Gerais, foi eleito nessa quarta-feira para o cargo de vice-presidente da Câmara dos Deputados.

Baixar arquivo
Saúde

Centro-oeste tem aumento de 165% dos casos de dengue

Os casos de dengue vêm crescendo no país. O centro-oeste lidera com mais de 855 mil casos prováveis da doença transmitida pelo Aedes Aegypti, segundo o Ministério da Saúde.

Baixar arquivo
Saúde

Pesquisa alerta para publicidade ilegal de fórmulas infantis

Seis em cada dez farmácias e supermercados brasileiros infringem a legislação que regula o marketing de produtos que podem prejudicar a amamentação, diz pesquisa do Observa Infância.

Baixar arquivo
Saúde

Podcast Entrevista é Nacional: Maio Roxo e as doenças intestinais

A campanha Maio Roxo conscientiza a população sobre as doenças inflamatórias intestinais . O médico Idblan Carvalho detalha os sintomas, o caminho até o diagnóstico e o tratamento das doenças de Crohn e da retocolite.

Baixar arquivo