Moro vai à Câmara debater projeto de combate à corrupção

Publicado em 27/07/2016 - 09:15 Por Priscilla Mazenotti - Brasília

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo inquérito da Lava Jato, será o primeiro a ser ouvido na omissão especial da Câmara que analisa o projeto com as dez medidas de combate à corrupção. O depoimento está marcado para o dia 4 de agosto.


A data foi acertada depois de encontro entre deputados e o próprio juiz, em Curitiba. Além de Moro, a comissão também vai ouvir o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato. A audiência dele foi marcada para o dia 9.


Na próxima terça-feira (26), o relator, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), deve apresentar o cronograma de trabalho. A ideia, segundo ele, é concluir os trabalhos até outubro para votar o projeto em novembro.


Esse projeto, que trata das dez medidas contra a corrupção, foi elaborado pelo Ministério Público, que recolheu mais de 2 milhões de assinaturas de apoiamento ao projeto.


Ele aumenta as penas para quem participar de esquema de corrupção, além de enquadrar a prática como crime hediondo e criminalizar o caixa 2 em campanhas eleitorais.

Últimas notícias
Esportes

Corinthians é tricampeão paulista feminino

Com a presença de mais de 30 mil torcedores, as corinthianas fecharam o ano com a tríplice coroa, uma vez que conquistaram também as taças do Brasileiro e da Libertadores.

Baixar arquivo
Geral

Migração para os EUA esvazia cidade mineira de Alpercata

Os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus, especialmente a baixa oferta de empregos, foram os principais motivos para o aumento da migração.

Baixar arquivo
Economia

Custo médio da cesta básica aumentou em nove cidades, de acordo Dieese

As cestas básicas mais caras foram encontradas em Florianópolis, São Paulo e Porto Alegre, custando entre R$ 710,53 e R$ 685,32. Já as cestas mais baratas: Aracaju Salvador e João Pessoa, com preços entre R$ 473,26 e R$ 508,91.

Baixar arquivo
Política

PEC dos Precatórios é promulgada pelo Congresso Nacional

A proposta aprovada possibilita a mudança no cálculo do teto de gastos e abre um espaço de R$ 106 bilhões no Orçamento da União. Parte dos recursos deverá custear o Auxílio Brasil. 

Baixar arquivo
Saúde

Butantan vai doar 400 mil vacinas de gripe para o Rio de Janeiro

A cidade está com imunização parada há seis dias, por falta de vacinas, e teve 21 mil casos da doença diagnosticados nas últimas três semanas.

Baixar arquivo