Deputados concluem votação de mudanças ao texto principal da reforma da Previdência

Reforma da Previdência

Publicado em 12/07/2019 - 21:51 Por Kariane Costa - Brasília

Depois de quatro dias de discussão e negociações, os deputados  finalizaram a votação de todas as propostas de mudanças ao texto principal da reforma da Previdência, os chamados destaques e também as emendas.

 

Foram mais de 30 horas de debate e 12 propostas apreciadas. Quatro foram aprovadas.

 

As que envolvem regras de transição para policiais, a regra de cálculo mais benéfica para as mulheres e tempo de contribuição menor para homens na aposentadoria por idade, além da diminuição da idade mínima para professores se aposentarem.

 

E, também, uma regra que permite o pagamento de pensão em valor inferior a um salário mínimo, caso o dependente tenha outra fonte de renda formal.

 

Com as mudanças, de acordo com o secretário da Previdência, Rogério Marinho, a economia prevista com a reforma, que era de 1 trilhão de reais, passou a cerca de 900 bilhões de reais.

 

Outra mudança: a idade mínima para docentes passa de 55 anos para 52, no caso das professoras, e de 58 anos para 55 no caso do professor.

 

Dessa forma, os professores de educação infantil e do ensino básico poderão se aposentar cinco anos antes da idade exigida para os demais trabalhadores.

 

No caso de trabalhadores em geral, houve a diminuição de 20 para 15 anos no tempo de contribuição exigido para o homem, e  mulheres poderão se aposentar com o valor integral 5 anos antes dos homens.

 

O líder da oposição, Alessandro Molon do PSB, comentou os resultados.

 

A expectativa no início da semana era que apenas regras mais amenas para mulheres e para agentes de segurança pública fossem  aprovadas, mas a previsão do governo não se confirmou, e a oposição se uniu a deputados do Centro e conseguiu reverter algumas regras.

 

Ainda sim, o líder do governo, Major Victor Hugo, avaliou como positiva o conjunto da votação.

 

A votação do 2º turno da reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados, foi adiada para agosto. Só após aprovada em segundo turno é que a matéria segue para o Senado.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Política

Minirreforma ministerial é publicada no Diário Oficial da União

Uma das mudanças foi a nomeação de Ciro Nogueira, presidente nacional do PP para comandar a Casa Civil. Ele vai substituir o general Luiz Eduardo Ramos, que foi nomeado para a Secretaria-geral da Presidência da República.

Baixar arquivo
Saúde

Pesquisa indica que vacinados continuam a transmitir a covid-19

Quem está vacinado contra a covid-19 ainda pode transmitir a doença e também contrair o coronavírus, ainda que com menor gravidade. Essas são as conclusões de um estudo da Fapesp.

Baixar arquivo
Saúde

Em 24 anos, SP registra queda de 74% de mortes por Aids

Em 1995, foram registrados 7.739 óbitos. Em 2019, caiu para 2.049 mortes.

Baixar arquivo
Geral

Governo deve apresentar reformulação de programas sociais

As mudanças devem juntar diversos programas sociais já existentes e beneficiar cerca de 17 milhões de pessoas. Atualmente, o Bolsa Família atende em torno de 14 milhões de pessoas.

Baixar arquivo
Esportes

Tóquio 2020: Japonês vence individual geral da ginástica artística

O brasileiro Caio Souza terminou na 17ª posição na final do individual geral masculino de ginástica artística. Já o paulista Diogo Soares foi o 20° colocado.

Baixar arquivo
Economia

Prorrogada suspensão dos procedimentos de benefícios sociais

A portaria do Ministério da Cidadania foi publicada nessa terça-feira (27) no Diário Oficial da União.

Baixar arquivo