Deputados concluem votação de mudanças ao texto principal da reforma da Previdência

Reforma da Previdência

Publicado em 12/07/2019 - 21:51 Por Kariane Costa - Brasília

Depois de quatro dias de discussão e negociações, os deputados  finalizaram a votação de todas as propostas de mudanças ao texto principal da reforma da Previdência, os chamados destaques e também as emendas.

 

Foram mais de 30 horas de debate e 12 propostas apreciadas. Quatro foram aprovadas.

 

As que envolvem regras de transição para policiais, a regra de cálculo mais benéfica para as mulheres e tempo de contribuição menor para homens na aposentadoria por idade, além da diminuição da idade mínima para professores se aposentarem.

 

E, também, uma regra que permite o pagamento de pensão em valor inferior a um salário mínimo, caso o dependente tenha outra fonte de renda formal.

 

Com as mudanças, de acordo com o secretário da Previdência, Rogério Marinho, a economia prevista com a reforma, que era de 1 trilhão de reais, passou a cerca de 900 bilhões de reais.

 

Outra mudança: a idade mínima para docentes passa de 55 anos para 52, no caso das professoras, e de 58 anos para 55 no caso do professor.

 

Dessa forma, os professores de educação infantil e do ensino básico poderão se aposentar cinco anos antes da idade exigida para os demais trabalhadores.

 

No caso de trabalhadores em geral, houve a diminuição de 20 para 15 anos no tempo de contribuição exigido para o homem, e  mulheres poderão se aposentar com o valor integral 5 anos antes dos homens.

 

O líder da oposição, Alessandro Molon do PSB, comentou os resultados.

 

A expectativa no início da semana era que apenas regras mais amenas para mulheres e para agentes de segurança pública fossem  aprovadas, mas a previsão do governo não se confirmou, e a oposição se uniu a deputados do Centro e conseguiu reverter algumas regras.

 

Ainda sim, o líder do governo, Major Victor Hugo, avaliou como positiva o conjunto da votação.

 

A votação do 2º turno da reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados, foi adiada para agosto. Só após aprovada em segundo turno é que a matéria segue para o Senado.

Últimas notícias
Cultura

Arte Clube: a poesia de Ana Martins Marques em espetáculo no RJ

O espetáculo Tenho Quebrado Copos, monólogo interpretado pela atriz Paula Furtado, está em cartaz no Rio de Janeiro e reúne poesias de três livros da poeta mineira.

Baixar arquivo
Economia

STF: Estados apresentam propostas à União sobre ICMS dos combustíveis

Os estados propõem, por exemplo, que a base de cálculo do imposto sobre o diesel seja sobre a média dos últimos 60 meses. A proposta foi apresentada em reunião virtual convocada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes.

Baixar arquivo
Economia

Dívida Pública sobe 2,01% em maio e fica em R$ 5,7 trilhões

Geralmente, as despesas do Estado brasileiro são maiores do que a renda arrecadada com impostos e contribuições. A dívida pública federal são os valores tomados por empréstimo pela União para conseguir pagar essas despesas.

Baixar arquivo
Cultura

CCBB no Rio exibe obras inéditas de Candido Portinari

A  exposição “Portinari Raros” será aberta ao público nesta quarta-feira (29), passando por temas como fauna, flora, crianças e o teatro.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Baía de Guanabara tem toda sua água classificada como péssima ou ruim

A qualidade da água da Baía de Guanabara, um dos principais cartões postais do Rio de Janeiro, piorou nos últimos dois anos. No trecho próximo ao aeroporto Santos Dumont, no centro da cidade, a qualidade caiu de regular em 2019, para ruim em 2021. 

Baixar arquivo
Geral

BH: incêndio na Santa Casa tem pacientes mortos e leitos interditados

O incêndio teria sido provocado a princípio por um vazamento de um tubo de oxigênio, combinado com uma pane em um dos equipamentos médicos.

Baixar arquivo