Mourão comandará Conselho que vai coordenar ações de proteção e desenvolvimento da Amazônia

Novo conselho

Publicado em 21/01/2020 - 15:25 Por Lucas Pordeus León - Brasília

O governo vai criar um conselho para coordenar ações de proteção e desenvolvimento da Amazônia. A medida foi anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais nesta terça-feira. O chamado Conselho da Amazônia será coordenado pelo vice-presidente, Hamilton Mourão, como explicou Bolsonaro.


“Criamos um conselho sem gastar nada. Quem vai decidir essas questões agora será o Mourão”.


Segundo o presidente, Mourão vai usar a própria estrutura da vice-presidência para coordenar as ações em cada ministério voltadas para a defesa, proteção e desenvolvimento sustentável da região amazônica.


Dentre outras medidas, o Conselho deve criar uma Força Nacional Ambiental, nos mesmos moldes Força Nacional de Segurança Pública, com a diferença que será voltada para a proteção do meio ambiente. Segundo o presidente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, deu o sinal verde pra criar a nova força ambiental.


O anúncio da criação do Conselho da Amazônia ocorreu após reunião do Conselho de Governo nesta terça-feira. O chamado Conselhão reúne, periodicamente, os ministros do governo federal.

Últimas notícias
Geral

Bretas é declarado incompetente em ações da Operação Fatura Exposta

A decisão, da Segunda Turma do STF, foi proferida no julgamento do habeas corpus impetrado pela defesa do empresário do ramo de saúde Miguel Iskin, um dos condenados

Baixar arquivo
Saúde

Rio retoma vacinação contra gripe nesta sexta-feira

A vacinação ficou suspensa por uma semana por causa da falta do imunizante.

Baixar arquivo
Geral

Pesquisa revela condições de vida e renda dos refugiados venezuelanos

Uma pesquisa feita por agências da ONU apontou dados importantes sobre as condições de vida e renda dos refugiados e migrantes venezuelanos interiorizados ao Brasil.

Baixar arquivo
Esportes

Corinthians é tricampeão paulista feminino

Com a presença de mais de 30 mil torcedores, as corinthianas fecharam o ano com a tríplice coroa, uma vez que conquistaram também as taças do Brasileiro e da Libertadores.

Baixar arquivo
Geral

Migração para os EUA esvazia cidade mineira de Alpercata

Os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus, especialmente a baixa oferta de empregos, foram os principais motivos para o aumento da migração.

Baixar arquivo
Economia

Custo médio da cesta básica aumentou em nove cidades, de acordo Dieese

As cestas básicas mais caras foram encontradas em Florianópolis, São Paulo e Porto Alegre, custando entre R$ 710,53 e R$ 685,32. Já as cestas mais baratas: Aracaju Salvador e João Pessoa, com preços entre R$ 473,26 e R$ 508,91.

Baixar arquivo