Abertura de crédito de R$ 60 bilhões para socorro a estados e municípios é publicada

R$ 60 bilhões

Publicado em 04/06/2020 - 21:58 Por Victor Ribeiro - Brasília

Uma medida provisória do governo federal liberou R$ 60 bilhões em ajuda emergencial para estados, municípios e o Distrito Federal combaterem a pandemia do novo coronavírus. O texto, publicado nesta quinta-feira, foi sancionado com vetos pelo presidente Jair Bolsonaro no fim do mês passado.


De acordo com a MP, a União fará o pagamento em quatro parcelas mensais e iguais. Do valor total, R$ 10 bilhões serão exclusivamente para ações de saúde e assistência social.O projeto  ainda suspende as dívidas de estados e municípios com a União, inclusive os débitos previdenciários parcelados pelas prefeituras que venceriam este ano.


Nessa quinta-feira, chefes de executivos e parlamentares criticaram o veto de Bolsonaro à liberação de R$ 8,6 bilhões de um fundo extinto para o combate à pandemia. Com o veto, os recursos só poderão ser usados para o pagamento à dívida pública, como estava no texto original da Medida Provisória.


Durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro destacou que o governo também liberou ajuda diretamente para as pessoas.


Inicialmente, o governo tinha proposto que o auxílio emergencial seria no valor de R$ 200. Foi no Congresso Nacional que os parlamentares aumentaram para R$ 600.


Jair Bolsonaro também comentou sobre a gravidade da crise econômica provocada pelas medidas de enfrentamento à Covid-19.


E voltou a criticar as medidas de afastamento social determinadas por estados e municípios.


O presidente usou suas redes sociais para reforçar o apelo aos apoiadores pra que não façam atos no domingo. No último fim de semana, foram registrados confrontos entre grupos a favor de Bolsonaro e manifestantes que participaram de protestos antifascistas e a favor da democracia. Há dois meses, apoiadores do presidente fazem protestos pela abertura do comércio e contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal.

Últimas notícias
Economia

Setor de serviços cresce 0,7% na passagem de maio para junho, diz IBGE

Com isso, se encontra 7,5% acima do nível pré-pandemia, de fevereiro de 2020, mas ainda 3,2% abaixo do ponto mais alto, conquistado em novembro de 2014.

Baixar arquivo
Saúde

Ingerir álcool durante a gravidez pode causar síndrome alcoólica fetal

Mesmo que seja baixa a quantidade de álcool ingerida pela futura mãe, ainda existe o risco da doença,  que pode trazer consequências gravíssimas para o feto e recém-nascidos.

Baixar arquivo
Economia

Quase metade dos brasileiros fazem "bicos" para ampliar renda

Pesquisa aponta que quase q metade dos brasileiros com 16 anos de idade ou mais precisaram fazer atividades extras nos últimos 12 meses para complementar sua renda.

Baixar arquivo
Saúde

Maranhão registra primeiro caso de varíola dos macacos

O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável.

Baixar arquivo
Economia

IBGE prevê safra recorde de 263,4 milhões de toneladas em 2022

O Brasil deve produzir, em julho, 263 milhões e 400 mil toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. Um recorde! A estimativa está no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, divulgado nesta quinta-feira pelo IBGE.

Baixar arquivo