Governo e Congresso Nacional criam comitê de combate à covid-19

Medida foi anunciada após reunião de autoridades em Brasília

Publicado em 24/03/2021 - 14:03 Por Sayonara Moreno - Brasília

Depois que o Brasil registrou mais de 3 mil por covid-19, um novo recorde, o governo federal anunciou a criação de um comitê nacional para a minimizar os efeitos da pandemia. A medida foi tomada durante um encontro entre os chefes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, nesta quarta-feira, no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República.

No centro da coordenação nacional, o presidente Jair Bolsonaro mencionou a intenção de dedicar à vacinação em massa, para resolver a “situação complicada” em que se encontra o Brasil.

A declaração foi dada após o encontro, em Brasília. O comitê nacional de combate à pandemia vai ter a participação de diversos poderes, em níveis diferentes da federação. No entanto, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, também presente na reunião, anunciou que pode atuar de outras formas, já que o judiciário é impossibilitado de fazer parte do comitê.

Também após o encontro, o Ministro da Saúde recém-empossado, Marcelo Queiroga, mencionou o fortalecimento do SUS, em níveis nacional, estaduais e municipais. Citou ainda a criação de protocolos unificados de atendimento e uma campanha de vacinação, para que a população brasileira seja imunizada em massa.

Representando os gestores estaduais e do Distrito Federal, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, comemorou a criação de uma assessoria, pelo Ministério da Saúde, para ajudar estados e municípios na gestão da pandemia.

Chefes do Legislativo, os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira e do Senado, Rodrigo Pacheco, relataram a importância da criação desse comitê e a urgência para a solução dos casos de coronavírus no Brasil.

Nessa terça-feira (23), o país atingiu, pela primeira vez, mais de 3 mil mortes pela covid, em 24 horas. Pacheco anunciou que o comitê vai trabalhar em medidas como ampliação de leitos de UTI e no fornecimento de oxigênio, insumos e medicamentos.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Política

Sem acordo deputados adiam votação da MP de manutenção de emprego

Por falta de acordo foi adiada, mais uma vez, a votação da  Medida Provisória  que cria o Novo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. A MP  enfrenta resistência porque o relator, deputado Christino Áureo,incluiu vários outros temas no texto, como mudanças na CLT.

Baixar arquivo
Cultura

Programa vai premiar iniciativas de samba e hip-hop de favelas no Rio

Inscrições já estão abertas. Serão selecionadas 50 iniciativas e cinco agentes culturais com projetos de todas as regiões da cidade, colocando na mesma roda o samba, o hip hop e a rima.

Baixar arquivo
Cultura

Filme sobre Exú abre o Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul

A nova edição do tradicional festival teve início nesta quarta-feira e este ano vai percorrer seis municípios do RJ.

Baixar arquivo
Geral

Projeto piloto Embarque + Seguro chega ao Aeroporto de Brasília

O sistema usa o reconhecimento facial para autorizar a entrada no avião. O uso dessa tecnologia inclui o Brasil entre os países que começam a abandonar a necessidade de apresentar documentos no portão de embarque.

Baixar arquivo
Política

Na posse de Ciro Nogueira, Bolsonaro fala de mudanças no Bolsa Família

Em evento que oficializou o novo ministro da Casa Civil, presidente disse que deve assinar esta semana a MP que cria o novo "Auxílio Brasil", que deve pagar acima do valor do atual benefício.

Baixar arquivo
Saúde

Governador de SP diz que recebeu menos doses da Pfizer, Saúde nega

O governador de São Paulo, João Dória, disse que estado recebeu 228 mil doses da vacina da Pfizer a menos que o previsto. O Ministério da Saúde explicou que a redução foi feita para compensar doses a mais da vacina Coronavac, que foram retiradas diretamente do Instituto Butantan.

Baixar arquivo