PEC dos Precatórios: para Pacheco, valores podem ser renegociados

Publicado em 21/09/2021 - 16:34 Por Gabriel Brum - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse nesta terça-feira (21) que uma solução para os precatórios pode ser permitir que parte dos valores, que ficarão fora do teto de gastos, possam ser negociados de maneiras alternativas.

Pacheco se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Arthur Lira, para tratar da PEC - Proposta de Emenda à Constituição, em tramitação na Câmara, que permite parcelar o pagamento de precatórios.

Precatórios são dívidas da União, que já foram julgadas em definitivo pela justiça e que devem ser pagas. Para Rodrigo Pacheco, a ideia seria aproveitar a PEC original do governo para inclusão das mudanças, mas o parcelamento dos precatórios seria descartado. O governo federal argumenta que em 2022 o montante a ser pago vai chegar a R$ 89 bilhões, o que pode comprometer as demais despesas.

Para o presidente do Senado, o pagamento de parte dos R$ 89 bilhões deve obedecer a regra do teto de gastos. Uma atualização, a partir de 2016, chega a um valor R$ 39 bilhões de reais que seriam pagos em 2022.

O saldo remanescente de R$ 50 bilhões ficaria fora do limite do teto e poderia ser quitado com medidas alternativas, como encontro de contas e realização de ativos, a partir da negociação entre credores e União. Se em alguns casos não houver acordo, a dívida seria transferida para 2023.

Segundo Pacheco, o objetivo é garantir o pagamento dos precatórios, obedecendo o teto de gastos e abrir espaço fiscal para fortalecer o programa Bolsa Família. Ele avalia que a proposta ainda é incipiente e a promessa é de uma tramitação rápida.

O ministro Paulo Guedes disse estar muito confiante no Congresso e no Supremo Tribunal Federal para manter o equilíbrio entre a responsabilidade fiscal e a responsabilidade social de proteger as camadas mais vulneráveis da população.

O presidente da Câmara, Arthur Lira, disse que vai conversar com líderes para acelerar a tramitação da PEC dos precatórios. Ele também cobrou uma tramitação em tempo hábil do projeto que muda as regras do imposto de renda, que atualmente está no Senado.

 

 

 

 

Edição: Nádia Faggiani / Guilherme Strozi

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

STJ decide que plano de saúde deve custear remédio de canabidiol

O Superior Tribunal de Justiça determinou que uma operadora de plano de saúde forneça medicamentos à base de canabidiol a um paciente diagnosticado com epilepsia grave. O canabidiol é extraído da Cannabis sativa, planta conhecida como maconha.

Baixar arquivo
Política

PEC dos Precatórios deve ser votada nesta quarta na Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, marcou para esta quarta-feira a votação da PEC dos Precatórios. Prevista na pauta dessa terça-feira, Lira justificou que o adiamento foi necessário porque faltava conversar com alguns líderes sobre o texto.

Baixar arquivo
Geral

Santa Catarina passa a adotar número de RG igual ao do CPF em novembro

. Quem já tiver o RG, o número continua valendo, mas quem for emitir a primeira via já não vai contar com um número separado do RG.

Baixar arquivo
Saúde

Alerj aprova liberação do uso de máscaras ao ar livre no estado do Rio

O projeto aprovado pela Alerj ainda precisa seguir para sanção ou veto  do governador Cláudio Castro, que tem um prazo de 15 dias para publicar a decisão.

Baixar arquivo
Geral

Roubo de cabos de energia dificultou trajetos do metrô em São Paulo

Segundo o Metrô, foram roubados 30 metros de cabos do sistema que alimenta a energia dos trens. A confusão começou por volta das 5h e também comprometeu a operação na Linha Azul.

Baixar arquivo
Saúde

INCA alerta para perigos do consumo coletivo de narguilés na pandemia

Para além dos riscos da transmissão de doenças como a covid, caso a mangueira seja compartilhada, uma sessão de narguilé, que costuma durar entre 1hora a 90 minutos, equivale ao consumo de 100 cigarros comuns. 

Baixar arquivo