Covid-19: Hospital das Clínicas da USP estuda suspeitas de reinfecção

Médicos dizem que desafio é diferenciar da reativação

Publicado em sexta-feira, 18 Setembro, 2020 - 15:27 Por Nelson Lin - São Paulo

Desde meados de agosto, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP estruturou um ambulatório para estudar os casos de reinfecção por covid-19.

Há, no momento, 16 pacientes que vêm sendo acompanhados pelos médicos e pesquisadores por terem tido sintomas da doença em meses anteriores, se recuperaram, mas voltaram a ficar doentes recentemente e com diagnóstico positivo para covid-19.

De acordo com o médico infectologista Max Igor Banks, responsável pelo Ambulatório de Reinfecções do Hospital das Clínicas, um dos desafios de se descobrir a reinfecção é diferenciá-la da reativação, que é quando o vírus fica dormente no corpo da pessoa após a primeira infecção por alguns meses e depois é reativado por alguma razão.

Na reinfecção, o vírus da segunda infecção tem um genoma diferente do primeiro vírus, isto é, sofreu uma mutação. Mas, para fazer essa diferenciação, seria necessário ter o material genético dos dois vírus para fazer a comparação, e é aqui que os pesquisadores encontram uma dificuldade, porque poucos laboratórios conseguem guardar o material genético do vírus dessas primeiras contaminações.

Dessa forma, os estudos sobre reinfecção têm focado em descobrir a reação do sistema imunológico do paciente, que tende a reagir de forma mais rápida e forte quando há uma segunda infecção, conforme explicou Banks.

Banks falou também da importância desses estudos para o desenvolvimento das vacinas contra a covid-19.

O médico infectologista alerta que apesar dos casos de reinfecção serem raros e em sua grande maioria não causarem a forma mais grave da doença, as pessoas reinfectadas podem transmitir normalmente o vírus para outras pessoas.

Dessa forma, a orientação para quem já pegou o coronavírus e se curou é a mesma para todas as pessoas: manter as medidas de isolamento e distanciamento social além do uso de máscaras.

 

 

Edição: Mirna Ledo

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Educação

Governo do DF recorre de decisão judicial sobre volta às aulas

A Procuradoria-Geral do Distrito Federal recorreu da decisão da Justiça, de ter que reabrir escolas públicas já em novembro desse ano.

Baixar arquivo
Economia

A um mês da Black Friday, comércio aposta em aumento de 3% este ano

Para a Fecomercio, mesmo nesse ano atípico, o crescimento no mês de novembro pode ser de 3% em relação ao mesmo período do ano passado, puxado pelas promoções da Black Friday.

Baixar arquivo
Saúde

Campanha de vacinação contra pólio só atingiu 35% das crianças

A menos de uma semana para terminar a campanha de vacinação contra a poliomielite, mais de sete milhões de crianças ainda não foram imunizadas.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Campanha contra o trabalho infantil é lançada no Rio de Janeiro

Uma campanha contra o trabalho infantil foi lançada nesta terça-feira (27) durante encontro virtual, que reuniu representantes de diversas entidades dedicadas à luta em defesa dos diretos das crianças e adolescentes.

Baixar arquivo
Segurança

Número de desaparecidos no Brasil em 2019 ultrapassou os 79 mil

Anuário Brasileiro de Segurança Pública faz o levantamento desde 2017. O número é 65% maior que o de assassinatos. No ano passado, a cada dia, 217 pessoas desapareceram no país e 130 foram assassinadas.

Baixar arquivo
Cultura

Hoje é dia de cantar parabéns pelos 85 anos de Mauricio de Sousa

Comemorando mais de oito décadas de vida, com pelo menos seis delas dedicadas às histórias em quadrinhos, ele conta qual é o maior presente que recebe sempre que anda por aí. É quando vai a feiras de livros e a maioria de seus leitores diz assim: eu aprendi a ler com a Turma da Mônica

Baixar arquivo