Pesquisa mostra como isolamento alterou alimentação de adolescentes

Publicado em 18/11/2020 - 17:48 Por Cristiane Ribeiro - Rio de Janeiro

Como está a alimentação dos jovens na pandemia do coronavirus? Uma pesquisa mostra que o confinamento  em casa  fez os adolescentes brasileiros, com idades entre 10 e 19 anos, diminuírem o consumo de fast foods. Muitos passaram a comer mais legumes e hortaliças. A média de ingestão desses alimentos mais saudáveis ficou em cinco porções por semana, acima do consumo verificado por jovens da mesma faixa etária da Espanha, Chile, Itália e Colômbia. E essas mudanças de hábitos estão no estudo sobre o consumo de alimentos durante a pandemia, realizada no Brasil e nesses outros quatro países. Aqui no Brasil, o levantamento foi conduzido pela Fundação Oswaldo Cruz e pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Mas nem tudo foi positivo. Isto porque a ingestão média de alimentos fritos e doces aumentou muito durante o confinamento. O consumo de hortaliças e frutas também cresceu no grupo pesquisado.

O estudo foi feito para mostrar como o isolamento durante a pandemia de covid-19 afetou a alimentação, especialmente dos adolescentes, que são altamente propensos a adquirir maus hábitos alimentares.

Sílvia Soares, pedagoga e mãe de quatro filhos - sendo três na faixa etária da pesquisa - lembra que no início da pandemia a família deixou de consumir produtos industrializados e que os fast foods foram banidos.

Para a pesquisadora da Fiocruz, Letícia Cardoso, que participou do estudo, esses resultados confirmam observações anteriores que sugeriram que o confinamento poderia levar a padrões alimentares irregulares e lanches frequentes em adolescentes devido ao tédio e estresse.

Para ela, é importante destacar também que esses hábitos alimentares estão associados a uma maior ingestão calórica e a um maior risco de obesidade e outras doenças crônicas no futuro como diabetes e problemas cardiovasculares.

Os dados foram coletados por meio de questionário anônimo sobre ingestão de alimentos entre 820 adolescentes da Espanha, Itália, Brasil, Colômbia e Chile. 

Edição: Ana Pimenta

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

IBGE: inflação da indústria tem alta de 1,31% em junho

Com o resultado, o acumulado no ano atingiu 19,11%, maior patamar para o período de toda a série histórica, iniciada em 2014. A alta acumulada em 12 meses também foi recorde: 36,81%.

Baixar arquivo
Saúde

Covid: grávidas e puérperas em Pernambuco receberão 2ª dose da Pfizer

A recomendação partiu do Ministério da Saúde e foi confirmada pelo Comitê Técnico para Vacinação do estado.

Baixar arquivo
Saúde

Pfizer deve entregar 2 milhões de vacinas nesta semana

Ontem mais 1 milhão de doses chegaram no aeroporto de Campinas, em São Paulo. Com esse lote, a farmacêutica já entregou ao Plano Nacional de Vacinação (PNI) mais de 24 milhões das 200 milhões de doses.

Baixar arquivo
Geral

Massa de ar frio pode provocar até registro de neve no país

Apenas a região Nordeste não está na rota da massa de ar frio. Frente fria vai despencar as temperaturas em grande parte do país, provocando chuvas, geadas, temperaturas negativas e até um possível registro de neve.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Projeto Baleia Jubarte protege animais e promove turismo na Bahia

De julho a novembro, as baleias jubarte podem ser vistas no litoral da Bahia. Chegam para a reprodução.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Prefeitura do Rio retoma vacinação da primeira dose

Aplicação da vacina estava suspensa desde a última sexta-feira por falta de estoques.

Baixar arquivo