Anvisa busca meios para aumentar oferta de remédios de intubação

Em nota, agência respondeu ofício dos governadores sobre o tema

Publicado em 19/03/2021 - 18:55 Por Lucas Pordeus Leon - Brasília

Após o alerta de governadores e prefeitos sobre a falta de medicamentos para intubação de pacientes graves da covid-19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) soltou uma nota, nesta sexta-feira (19), dizendo que está agilizando a liberação desses remédios.

A Anvisa afirma que tem feito uma varredura na fila de registros de medicamentos para dar preferência às empresas que possam contribuir para o aumento na oferta desses produtos. Entre os mais procurados, estão anestésicos injetáveis, relaxantes musculares e sedativos.

Segundo a agência, as farmacêuticas que tenham maior capacidade de oferecer remédios para o manejo de pacientes com covid-19 terão prioridade na análise dos registros, mesmo que não sejam as primeiras da fila.

A nota também pede que as empresas que estejam desenvolvendo medicamentos para intubação entrem em contato com a agência caso tenham condições de fornecer os produtos em curto prazo, mesmo aquelas que não fizeram ainda o pedido de registro. 

Leia também:

Faltam remédios de intubação em 18 estados, alertam governadores

*com colaboração de Simone Magalhães. 

Edição: Leyberson Pedrosa, da Radioagência Nacional*

Últimas notícias
Esportes

Corinthians é tricampeão paulista feminino

Com a presença de mais de 30 mil torcedores, as corinthianas fecharam o ano com a tríplice coroa, uma vez que conquistaram também as taças do Brasileiro e da Libertadores.

Baixar arquivo
Geral

Migração para os EUA esvazia cidade mineira de Alpercata

Os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus, especialmente a baixa oferta de empregos, foram os principais motivos para o aumento da migração.

Baixar arquivo
Economia

Custo médio da cesta básica aumentou em nove cidades, de acordo Dieese

As cestas básicas mais caras foram encontradas em Florianópolis, São Paulo e Porto Alegre, custando entre R$ 710,53 e R$ 685,32. Já as cestas mais baratas: Aracaju Salvador e João Pessoa, com preços entre R$ 473,26 e R$ 508,91.

Baixar arquivo
Política

PEC dos Precatórios é promulgada pelo Congresso Nacional

A proposta aprovada possibilita a mudança no cálculo do teto de gastos e abre um espaço de R$ 106 bilhões no Orçamento da União. Parte dos recursos deverá custear o Auxílio Brasil. 

Baixar arquivo
Saúde

Butantan vai doar 400 mil vacinas de gripe para o Rio de Janeiro

A cidade está com imunização parada há seis dias, por falta de vacinas, e teve 21 mil casos da doença diagnosticados nas últimas três semanas.

Baixar arquivo