Saúde inicia estudo sobre 3ª dose em quem se vacinou com Coronavac

Também será analisado uso da terceira dose com diferentes imunizantes

Publicado em 29/07/2021 - 10:20 Por Maira Heinen - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

A necessidade de uma terceira dose de vacinas para covid-19 para quem tomou a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, com a chinesa Sinovac, vai ser avaliada. Para isso, o Ministério da Saúde inicia, em duas semanas, um estudo em parceria com a Universidade de Oxford, da Inglaterra.

Serão vacinadas pessoas que já tenham tomado as duas doses e apenas seis meses depois da segunda dose. Além disso, também será analisado uso da terceira dose com diferentes imunizantes, de outras farmacêuticas – no caso Jassen, Pfizer e Astrazeneca.

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse que a decisão do ministério é muito boa, já que todos os grandes produtores de vacinas estão iniciando estudos no sentido de avaliar uma dose adicional ou a combinação de imunizantes. Dimas Covas também considerou positivo iniciar os testes com a Coronavac, porque, trata-se de um imunizante com mais de 80% das pessoas vacinadas com as duas doses no país.

O Ministério da Saúde quer produzir dados para implementar uma nova estratégia de vacinação, se necessário, ainda no final deste ano.

Vão participar da pesquisa 1.200 voluntários que receberam a segunda dose há pelo menos 6 meses.

 

Edição: Leila Santos / Patrícia Serrão

Últimas notícias
Esportes

Brasileiro fica com o bronze em prova de atletismo na Espanha

O corredor brasileiro Mikael de Jesus correu a prova de 400m com barreiras no Meeting Ibero-americano na cidade de Huelva, na Espanha. 

Baixar arquivo
Segurança

Estudantes de medicina são suspeitos de fraude para conseguir bolsas

Investigados mentiam condição financeira para acessar políticas destinadas a pessoas de baixa renda, segundo Polícia Federal. Acusados também receberam Auxílio Emergencial sem ter direito.

Baixar arquivo
Cultura

História Hoje: "Drácula", de Bram Stoker, era publicado há 125 anos

Conde Drácula foi inspirado no príncipe romeno Vlad III. O nobre sustentava o título de Dracul, o Filho do Dragão. Ele se tornou muito conhecido por utilizar métodos cruéis contra seus inimigos como mutilações, decapitações e empalamentos. Não poupava nem mulheres, nem crianças.

Baixar arquivo
Esportes

Fortaleza vence no Chile e segue para oitavas de final da Libertadores

Já o Atlético-MG perdeu no Mineirão, para o Tolima, da Colômbia, mas já estava classificado.

Baixar arquivo
Esportes

Bruno Fratus ganha ouro em prova de natação na Espanha

João Gomes Jr. e Gabrielle Roncatto ficaram com a prata nos 50 metros peito e 400 metros livre.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Ampliação do perfil pode reduzir tempo de espera para adoção

O processo de adoção pode levar muito tempo, mas também ser bem rápido. Tudo vai depender do perfil de filho que pais e mães adotivos buscam.

Baixar arquivo