Apreensão de menores sem ordem judicial volta a ser proibida no Rio 

Publicado em 21/02/2024 - 20:44 Por Tâmara Freire - repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

Após audiência de conciliação no Supremo Tribunal Federal, as forças de segurança do Rio de Janeiro estão novamente proibidas de apreender crianças e adolescentes nas ruas, sem ordem judicial ou flagrante de ato infracional.

O Estado do Rio de Janeiro e a prefeitura da capital também se comprometeram a apresentar em até 60 dias um plano de repressão a adolescentes em conflito com a lei, em conjunto com um plano de abordagem social que não viole os direitos das crianças e dos adolescentes, especialmente o de ir e vir.

O defensor público Rodrigo Azambuja, que representou a Defensoria Estadual na reunião, explicou que o plano será elaborado em uma câmara de solução de controvérsias. 

"Pra tentar ter soluções negociadas que atendam o anseio de ambas as partes. Respeitar de alguma forma a discricionariedade do administrador público, definindo a execução das políticas públicas, mas ao mesmo tempo garantir os direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente, que deu orientações claras aos agentes públicos do que podem atuar, como atuar, e não admitindo restrições ilegais como vinha acontecendo", comentou o defensor 

A audiência de conciliação foi mediada pelo ministro Cristiano Zanim, atendendo a um pedido do Ministério Público Federal. O acordo reestabelece parcialmente a decisão dada pela justiça fluminense, em dezembro do ano passado, que proibiu as apreensões injustificadas durante a Operação Verão, que intensificou o policiamento na orla do Rio de Janeiro.

No entanto, a liminar foi cassada, dias depois, em segunda instância, após recursos do governo estadual e da prefeitura. Ambos alegavam que o recolhimento dos adolescentes se trata de um trabalho preventivo, e se justifica pelas cenas de violência vistas na região. Mas órgãos como o Ministério Público e a Defensoria Pública argumentam que elas cerceiam direitos fundamentais dessas crianças e adolescentes, como o direito ao lazer e o de ir e vir. Além disso, alegam que a maioria dos apreendidos são negros, o que configura racismo.

Edição: Jacson Segundo / Liliane Farias

Últimas notícias
Saúde

Ministra da Saúde nega mudanças na gestão de hospitais federais no Rio

A rede hospitalar federal na capital fluminense vem sendo alvo de uma série denúncias de problemas de atendimento, falta de materiais, de profissionais e de manutenção. Servidores se manifestaram contrários à possibilidade de transferência de gestão para os governos estadual e municipal. 

Baixar arquivo
Internacional

Em Gaza, mais de 300 corpos são encontrados em valas comuns

Os corpos, entre eles de mulheres e idosos, foram encontrados dentro e no entorno dos hospitais que foram alvos de operações israelenses. E mais: contra a guerra em Gaza, alunos promovem protestos e acampamentos nas universidades dos Estados Unidos. E a crise migratória deixa mais cinco mortos na travessia para o Reino Unido. Uma pequena embarcação levava 110 pessoas.

Baixar arquivo
Economia

Arrecadação federal bate recorde em março e soma mais de R$ 190 bi

Esse foi o melhor desempenho para o mês em toda a série histórica, que começou em 1995. O valor é 7,2% maior do que o registrado em março do ano passado.

Baixar arquivo
Saúde

Brasil melhora cobertura vacinal contra a poliomielite em 2023

Segundo o Ministério da Saúde, das 16 vacinas indicadas para o público infantil, 13 tiveram aumento na cobertura vacinal. Para o Unicef, desafio é levar a vacinação para além das unidades de saúde.

Baixar arquivo
Política

Lula volta a defender saidinhas temporárias do sistema prisional

Há previsão do Congresso Nacional de votar vetos presidenciais na quarta-feira (24). 

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Branqueamento de corais em Fernando de Noronha preocupa pesquisadores

O fenômeno do branqueamento de corais é um dos principais sintomas de um ecossistema marinho que está passando por adversidades. Quando o coral fica branco da cor do seu esqueleto calcário, ele pode morrer.

Baixar arquivo