Tempo e terreno irregular dificultam buscas por foragidos de Mossoró

Publicado em 18/02/2024 - 19:28 Por Liliane Farias - da Radioagência Nacional* - Brasília
Atualizado em 19/02/2024 - 06:00

Não há um prazo definido para a captura dos dois presos que fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró (RN), afirmou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, que chegou na manhã deste domingo (18) ao Rio Grande do Norte para acompanhar a busca pelos foragidos

Segundo o ministro, apesar do emprego de cerca de 500 agentes de segurança e equipamentos modernos, a complexidade do terreno e as chuvas, que apagam rastros, dificultam a operação. Lewandowski acrescentou também que, pelas investigações, as autoridades acreditam que os fugitivos ainda se encontram num raio de 15 quilômetros a partir da penitenciária.

Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento fugiram na última quarta-feira (14). Eles foram os primeiros detentos a escapar de um presídio federal brasileiro, considerado de segurança máxima. O sistema foi criado em 2006.

O ministro confirmou que as investigações indicam que, para escapar da cela, foi utilizada uma barra de ferro extraída de uma das paredes, o que aponta para má conservação das instalações. Segundo Lewandowski, a apuração também revela que a obra existente no presídio era mal administrada, já que uma das ferramentas do canteiro teria sido utilizada pelos fugitivos para cortar o alambrado da penitenciária. 

Duas investigações sobre a fuga estão em andamento: uma delas de caráter administrativo, para apurar as responsabilidades da fuga; e uma outra, conduzida pela Polícia Federal, para apurar eventuais responsabilidades de natureza criminal de pessoas que, eventualmente tenham facilitado a ação dos detentos.

No entanto, Lewandowski evitou falar em conivência para a fuga. De acordo com o ministro, "em nosso regime democrático vigora a presunção da inocência". Neste domingo, em coletiva à imprensa na Etiópia, o presidente Lula cogitou que os presos tiveram apoio para fugir do local. 

O prazo legal para a conclusão do inquérito policial é de 30 dias. E esse período pode ser prorrogado caso haja necessidade.

*Com informações da Agência Brasil

Edição: Rádio Nacional/Pollyane Marques

Últimas notícias
Política

PEC do Quinquênio deve ser analisada no plenário do Senado nesta terça

A proposta de Emenda à Constituição estabelece um adicional por tempo de serviço para magistrados, integrantes do Ministério Público, advogados públicos, delegados da Polícia Federal e outras carreiras.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Mulheres vão às ruas, pelo direito ao parto humanizado

Na marcha, mulheres reivindicam pelo direito de escolha na hora do parto e pelo direito ao atendimento por enfermeiras obstétricas.

Baixar arquivo
Segurança

Perfis bloqueados no X por ordem judicial ainda fazem transmissões

Isso é o que diz um relatório parcial da Polícia Federal (PF) aberto para investigar o empresário norte-americano e dono do antigo Twitter, Elon Musk. Foi constatado ainda que os perfis interagem com usuários brasileiros.

Baixar arquivo
Justiça

E-mail indica que Samarco conhecia risco de colapso em Mariana

Um e-mail enviado por um ex-executivo da mineradora inglesa BHP ao conselho de administração da Samarco está sendo utilizado pela defesa dos atingidos pela tragédia de Mariana (MG) como prova de que a empresa sabia dos riscos de rompimento da barragem.

Baixar arquivo
Saúde

Mortes por dengue em 2024 já superam as do ano passado em 37%

São 1.601 óbitos confirmados neste ano. Outras 2 mil mortes estão em investigação, e o total de casos da doença já passa de 3,5 milhões.

Baixar arquivo
Cultura

Programação do aniversário de Brasília tem show de Alok neste sábado

O palco para a atração do DJ é em formato de pirâmide e tem quase 30 metros. O show dele deve ocorrer a partir das 21h30, mas antes disso já vai ter muita música por lá. 

Baixar arquivo