Segunda fase da campanha de vacinação contra gripe começa hoje em SP

Caminhoneiros estão incluídos nesta etapa

Publicado em 16/04/2020 - 11:47 Por Letycia Bond - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

Começa hoje (16), em todo o estado de São Paulo, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a gripe, obedecendo a calendário nacional. Desta vez, o público-alvo são agentes de segurança e salvamento e pessoas com doenças crônicas, comorbidades e outras condições clínicas especiais.

Também estão contemplados nessa fase caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo e portuários, categoria que reúne, segundo o Ministério da Saúde, 700 mil profissionais no Brasil e que foi priorizada pela pasta, por atuar com serviços essenciais durante a pandemia de covid-19. Mesmo não residindo em São Paulo, esses profissionais poderão buscar a vacina em qualquer unidade da rede de saúde do estado, por decisão do governo federal.

O ministério também informou, nesta terça-feira (14), que os povos indígenas tiveram a vacinação antecipada para a etapa atual. O motivo é a maior vulnerabilidade que apresentam quanto às complicações da gripe, capazes de fazê-los adoecer mais gravemente.

Quando um paciente com gripe apresenta sintomas graves, caracteriza-se o quadro chamado de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), de notificação obrigatória no país. Segundo o governo estadual de São Paulo, foram registrados 1,6 mil casos de SRAG no estado, em 2019, além de 284 óbitos.

De acordo com informações do governo estadual de São Paulo, divulgadas nesta segunda-feira (13), a meta de imunização entre idosos com idade acima de 60 anos foi atingida integralmente. No estado, a cobertura vacinal desse grupo foi de 100%, superando a proporção nacional, de 90,66%. Foram vacinados, ainda, 1 milhão de profissionais da saúde e 67 mil agentes da área de segurança.

A campanha segue até o dia 22 de maio e deve ser encerrada com a imunização de 90% de cada um dos grupos, no mínimo, conforme expectativa do governo federal. A terceira etapa tem início no dia 9 de maio e é direcionada pessoas com deficiência, professores, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto e pessoas com idade entre 55 e 59 anos.

Sobre a vacina

A vacina é composta por vírus inativado e protege contra os três vírus que mais circularam no Hemisfério Sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2). As doses estão sendo aplicadas em cerca de 11,5 mil locais fixos e móveis, incluindo unidades de saúde, escolas, creches, farmácias, barcos, ônibus e veículos. Quem se vacina na capital pode acessar um sistema de busca disponibilizado pela prefeitura, para encontrar mais facilmente o endereço mais próximo da residência onde mora.

Em nota, o governo estadual destaca que a vacina contra a gripe não protege contra o novo coronavírus, mas que a imunização é fundamental para que se reduza o número de pessoas com sintomas respiratórios nos próximos meses.

O Instituto Butantan, que produz as vacinas contra gripe, abriu um canal de comunicação exclusivo e gratuito, por meio do qual esclarece dúvidas da população, inclusive quanto a eventuais reações às doses. Se algo inesperado aconteceu depois da aplicação, é possível enviar um e-mail  para esclarecimento. O relato deve conter nome completo, telefone ou e-mail para contato.

Edição: Valéria Aguiar

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias