Covid-19: cientistas lançam campanha de doação de insumos para testes

Startup brasileira liga laboratórios de pesquisa aos de diagnóstico

Publicado em 02/04/2020 - 15:37 Por Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Duas cientistas brasileiras, Andreia Oliveira e Débora Moretti, lançaram a campanha “Taq no Covid”, cujo objetivo é ampliar a capacidade de produção dos testes diagnósticos do novo coronavírus no Brasil. Para isso, elas estão usando a startup iBench, que fundaram em 2018 para desenvolver soluções digitais para pesquisa científica e que conta com uma rede grande de apoiadores.

A campanha é gratuita e visa fazer com que os laboratórios públicos de pesquisa doem os reagentes ou insumos que não estão usando e que são necessários para a produção de kits de testagem da covid-19 aos laboratórios públicos que fazem diagnóstico da doença, causada pelo novo coronavírus. Por meio da campanha, são atendidos laboratórios que recebem amostras dos pacientes para fazer testes e os laboratórios que produzem os kits diagnóstico.

“Nas duas etapas, você precisa de insumos diferentes. O que a gente quer é pegar laboratórios de pesquisa que têm esses insumos e podem doar os insumos parados para os laboratórios que estão produzindo os testes ou fazendo o diagnóstico das amostras em si”, detalhou a biomédica Débora Moretti, em entrevista à Agência Brasil. Segundo a pesquisadora, os 400 laboratórios públicos de pesquisa existentes no Brasil reúnem em torno de 200 mil pesquisadores cadastrados no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Alguns laboratórios, por exemplo, trabalham com doenças causadas por mosquitos, e usam os mesmos insumos necessários para o diagnóstico da covid-19. "São laboratórios inclusive que estão cedendo máquinas para os testes", explicou.

A campanha conta com apoio da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), de organizações como a Fundação Biominas, Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e da Rede de Pesquisadores. Os laboratórios e pesquisadores podem se cadastrar no site da startup. A iBench se incumbe de agilizar o envio dos insumos aos laboratórios públicos.

Débora Moretti revelou que além dos insumos, a startup já conseguiu doações também para a produção de máscaras via impressão 3D. “Achamos que cabia bem na nossa expertise de conectar oferta e demanda, que é o que a gente mais tem feito no último ano”, disse a biomédica Débora.

Prazo

A campanha não tem prazo para ser encerrada. “Ela vai ficar aberta até a gente conseguir diminuir o ritmo de necessidade de diagnóstico da covid-19. A gente vai continuar tentando juntar essa oferta de reagentes e ajudar a demanda a ser suprida, de todos os lados que a gente puder, seja com fornecedor, seja com doação”.

Débora estimou que muitos pesquisadores temem doar os insumos necessários para a produção dos testes diagnóstico e, mais tarde, ficarem sem materiais para reposição. Ela considerou que se os laboratórios de diagnóstico também aderirem à campanha, relatando qual a demanda que têm, eles poderão ajudar a mobilizar os demais. “É preciso também um esforço do lado da demanda”. A startup está levantando ainda as empresas que têm insumos nacionais para melhorar a questão da logística

Eficiência

A 'startup' iBench foi criada para desenvolver soluções digitais para trazer eficiência e agilidade ao mundo da ciência, digitalizando todos os processos de gestão dos laboratórios, desde a escrita do protocolo até a prestação de contas. A primeira solução desenvolvida foi o “iBenchMarket”. A plataforma já ajudou dezenas de pesquisadores a tornarem seu processo de compras mais eficiente, conectando os melhores fornecedores à demanda dos laboratórios.

De acordo com a cofundadora da iBench, biomédica Andreia Oliveira, a startup que “nasceu com alma brasileira” já é global e busca parcerias e oportunidades em diversos mercados internacionais. "Somos catalisadores de um movimento nacional de incentivo à ciência brasileira”.

Edição: Aline Leal

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Andreia Reis/ Cinemateca Brasileira
Geral

Transferência de posse da Cinemateca foi concluída, afirma ministério

A Cinemateca Brasileira, dona do maior acervo audiovisual da América do Sul, deixa de ser administrada pela Fundação Roquette Pinto e passa a ser patrimônio da União.

dólar
Economia

Dólar supera R$5,40 e fecha no maior valor desde junho

Negociações foram afetadas por mercado externo, com estagnação no mercado de trabalho norte-americano e impasse nas discussões de novo pacote de estímulos nos EUA.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresenta a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe).
Justiça

TRF2 nega soltura a secretário afastado de Transportes de São Paulo

Baldy teve prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal no Rio na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações na área de Saúde

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

O número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o coronavírus.

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).