Estado de São Paulo decreta emergência para dengue

Dados mais recentes mostram 138.259 pessoas infectadas em 2024

Publicado em 05/03/2024 - 10:35 Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil - São Paulo

O governo de São Paulo decretou nesta manhã estado de emergência para a dengue. A Secretaria Estadual da Saúde já registrou 31 mortes pela doença em 21 municípios, sendo que outros 122 óbitos ainda estão em investigação. Além do estado, 22 municípios paulistas também já decretaram estado de emergência.

De acordo com o Centro de Operações Emergenciais (COE), organismo criado para monitorar a doença em São Paulo, o estado atingiu 300 casos confirmados para cada grupo de 100 mil habitantes nos últimos dias, o que aponta para necessidade da tomada de medidas urgentes para conter a situação.

Desde o início do ano, o estado registra 138.259 pessoas infectadas. O decreto de emergência facilita o recebimento de recursos do governo federal e agiliza processos em ações de combate à doença. A medida também pode embasar a tomada de decisões pelos municípios afetados.

Em entrevista coletiva nesta terça-feira (5), o governo estadual informou que pretende investir os recursos federais principalmente na aquisição de máquinas de nebulização, insumos e contratação de pessoal, de forma a ampliar a capacidade da rede de atendimento de saúde.

A Secretaria Estadual de Saúde também atualizou as orientações do sistema de distribuição de leitos hospitalares para que os pacientes com dengue tenham prioridade no atendimento de alta complexidade.

Há cerca de um mês, o governo estadual criou o Centro de Operações de Emergências (COE), que antecipou o pagamento de R$ 205 milhões aos 645 municípios paulistas para investimentos em saúde.

Brasil

Os estados do Acre, Distrito Federal, Goiá, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Santa Catarina também decretaram estado de emergência devido à alta de casos de dengue. Em todo país já são 1,2 milhão de casos da doença, com 278 mortes confirmadas neste ano e 744 em investigação.

Matéria ampliada às 11h57

Edição: Denise Griesinger

Últimas notícias