Últimas notícias CNDH

São Paulo - Pessoas em situação de rua dormem embaixo do viaduto Jaceguai, região central da capital.
Direitos Humanos

CNDH garante direitos e serviços a pessoas em situação de rua

Caberá aos entes federados desenvolver estratégias e condições para assegurar o acesso da população em situação de rua às políticas sociais destinadas ao conjunto da população.

Invalid Scald ID.

Saúde

Revogada portaria que extinguia serviço a presos com transtorno mental

Governo atendeu a pedido do Conselho Nacional dos Direitos Humanos, que solicitou que o serviço de avaliação e acompanhamento de medidas terapêuticas fosse restabelecido.
O vice-presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH), Darci Frigo, e a presidente, Fabiana Severo, durante entrevista coletiva sobre a violência no contexto das eleições 2018.
Política

TSE e PGR foram omissos diante de atos violentos e fake news, diz CNDH

Integrantes do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) disseram hoje (19) que as instituições brasileiras foram omissas diante dos atos de violência e da disseminação de fake news associados às eleições no país. O grupo se reuniu nesta manhã em Brasília.

Direitos Humanos

Defensoria Pública reúne relatos de violações em comunidades do Rio

Em visitas às comunidades do Rio de Janeiro, representantes da Defensoria Pública da União (DPU) e da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPE-RJ) ouviram relatos de violações de direitos humanos, como invasão de domicílio, violência policial, devassa em celulares, revistas em mulheres feitas por homens e roubo de objetos pessoais por agentes públicos, chegando até a denúncias de suposta tortura em quartel. As informações foram repassadas pelos defensores às representantes do Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), que estão há dois dias na cidade para monitorar as ações relativas à intervenção federal e as investigações sobre as mortes da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em março.
Direitos Humanos

CNDH acompanha no Rio investigação da morte de Marielle Franco

No segundo dia, dos três previstos para a agenda de visita ao Rio de Janeiro, integrantes do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) foram à Delegacia de Homicídios (DH) da capital e se reuniram com o diretor da Divisão de Homicídios, delegado Fábio Cardoso, para se informar sobre as investigações das mortes de Marielle Franco e Anderson Gomes. Além disso, se reuniram com o procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Eduardo Gussen, para tratar ainda da intervenção federal na segurança pública do estado do Rio de Janeiro.