Últimas notícias financiamento habitacional

O presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa  no Palácio da Alvorada
Política

Caixa vai estender pausa para pagar prestação de imóvel, diz Bolsonaro

Ao dar a informação, o presidente Jair Bolsonaro pediu aos governadores que revejam a política de fechamento do comércio e disse que está pronto para conversar.

Entrega de 528 novas moradias do programa de habitação de interesse social do Governo Federal, em São Sebastião, Distrito Federal
Economia

FGTS vai destinar R$ 65,5 bilhões para financiamento de habitação

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) terá R$ 65,5 bilhões para financiamentos na área de habitação em 2020, oriundo de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Outros R$ 4 bilhões do fundo serão disponibilizados para obras de saneamento.

O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, durante a cerimônia de transmissão do cargo
Economia

Presidente da Caixa: crédito habitacional da classe média será maior

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, indicou hoje (7) que deverá reajustar com base no cobrado pelo mercado os juros destinados aos trabalhadores de classe média que optam pelo financiamento habitacional.

Brasília - Brasileiros aproveitam o sábado para sacar o FGTS inativo durante a segunda etapa do liberação do FGTS nas agências da Caixa Econômica (José Cruz/Agência Brasil)
Economia

Caixa retoma financiamento habitacional Pró-Cotista

A Caixa Econômica Federal retomou hoje (2) a linha de financiamento habitacional Pró-Cotista, destinada à compra de imóveis a juros baixos por trabalhadores que tem conta vinculada ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Também será elevado de 50% para 70% o limite de financiamento para imóveis usados. O valor disponibilizado para a linha este ano é de R$ 4 bilhões.

Economia

CMN não vota prorrogação de limite para financiamentos do FGTS

A prorrogação do limite de R$ 1,5 milhão para o financiamento de imóvel com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que teve a possibilidade de votação anunciada para hoje (21), não foi analisada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Voltar ao topo da página