Últimas notícias IBS

Rio de Janeiro (RJ) 08/03/2024 - Foto feita em 01/11/2019 - Pedágio na linha amarela administrada pela empresa Lamsa desde 1997.
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Economia

Reforma regulamenta tributação em pedágios e viagens entre estados

Regulamentação do Imposto sobre Bens e Serviços, tributo a ser administrado por estados e municípios, é importante para definir qual cidade ou estado receberá a arrecadação.

Brasília (DF) 15/03/2024 – A partir de hoje (15) de março, parte da liquidação interbancária da cobrança do documento será feita no mesmo dia do pagamento
A novidade é mais um projeto de modernização feito pelo setor bancário na modalidade de boletos, que englobará 136 bancos e será mandatória. Com a mudança, se o cliente pagar o boleto até *às 13h30, o cobrador poderá receber o dinheiro no mesmo dia, dependendo do contrato que ele tenha com a sua instituição financeira. Se o pagamento for feito após *às 13h30, a liquidação ocorrerá no dia seguinte.
Foto: Joédson Alves/Agência Brasil
Economia

Novo imposto incidirá sobre compras em sites estrangeiros

Imposto sobre Valor Agregado - criado pela reforma tributária e composto pela Contribuição sobre Bens e Serviços e pelo Imposto sobre Bens e Serviços -, o IVA começará a ser cobrado em 2026.

Dinheiro, Real Moeda brasileira
Foto:José Cruz/Agência Brasil/Arquivo
Economia

Reforma tributária não contribui para elevação do ICMS, diz Fazenda

Segundo o Ministério da Fazenda, a autonomia concedida aos estados retira qualquer pressão para elevar alíquotas no curto prazo.

.Real-Moeda Nacional
Economia

Relator da reforma tributária propõe fundir cinco tributos no IBS

O texto extingue duas contribuições – PIS e Cofins -  três impostos – IPI, ICMS e ISS. Produtos que possam causar danos à saúde terão acrescentado um Imposto Seletivo.

Economia

Ipea: alíquota de novo imposto proposto em PECs deve ficar em 27%

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) calcula que se o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS) vier a ser criado, como previsto em duas propostas de emenda à Constituição (PECs) em tramitação no Congresso Nacional, terá alíquota de 27%. Se aprovado. o novo imposto deve simplificar as tributações sobre produtos e serviços.