Últimas notícias mina 18

Maceió (AL) 17/12/2023 – Moradores deixam frases em suas casas após serem desalojados, nas proximidades da mina n°18 da mineradora Braskem na lagoa de Mundaú.
Foto: Joédson Alves/Agência Brasil
Geral

Ex-moradores de bairros desativados revelam sentimentos em mensagens

Sinais da tragédia anunciada começaram em 2018, após fortes de chuvas de verão em fevereiro daquele ano e quando um tremor de terra foi sentido em alguns bairros de Maceió.

Maceió (AL) 15/12/2023 – Bairro fantasma do Bomparto que fica nas proximidades da
mina n°18 da mineradora Baskem na lagoa de Mundaú.
Foto: Joédson Alves/Agência Brasil
Justiça

Negado pedido para anular acordo da Braskem com prefeitura de Maceió

Acordo foi assinado em julho deste ano e foi contestado pelo governo de estado após o aumento do risco de colapso mina n° 18, operada pela mineradora, hoje desativada.

Maceió (AL) 17/12/2023 – Entrada principal da mineradora Braskem, que está com rompimento na mina n°18 na lagoa de Mundaú
Foto: Joédson Alves/Agência Brasil
Economia

Agência Fitch rebaixa nota da Braskem para BB+

Argumento é que risco de empresa petroquímica não honrar compromissos aumentou, por isso, agência mudou a Avaliação de Inadimplência de Longo Prazo.

São Paulo (SP), 13/09/2023 - Presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, apresenta as novas iniciativas que vão tornar a Petrobras a maior desenvolvedora de projetos de eólica offshore do Brasil. Foto: Paulo Pinto/Agência Brasil
Política

Presidente da Petrobras lamenta instalação da CPI da Braskem

CPI para investigar o desastre ambiental da mina 18 foi instalada nesta quarta-feira pelo Senado. Senador Omar Aziz será o presidente da comissão e o senador Jorge Kajuru, vice-presidente.

Brasília (DF) 10/12/2023 – Às 13h15 de hoje, a mina 18 sofreu um rompimento, no trecho da lagoa próximo ao Mutange. Estarei em instantes sobrevoando a área com os nossos técnicos. 
Foto: Prfeito Maceió JHC/X
Geral

Mina 18 da Braskem se rompe na Lagoa Mundaú, em Maceió

Técnicos da Defesa Civil estão no local em busca de novas informações. Toda a região está desocupada e não há risco para a população, segundo o órgão.