Museu Afro faz exposição em homenagem a negros vítimas da violência

A mostra terá murais de Diego Mouro, Énivo, Kika, Melim e Speto

Publicado em 19/12/2020 - 17:10 Por Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

O Museu Afro Brasil, localizado no Parque Ibirapuera, na cidade de São Paulo, abriu hoje (19) a exposição Foram os homens e mulheres negras que construíram a identidade nacional, que homenageia pessoas negras assassinadas, vítimas da violência. A mostra terá murais dos artistas Diego Mouro, Énivo, Kika, Melim, Speto, e Zeh Palito.

Entre os homenageados estão João Alberto Silveira Freitas, espancado até a morte por seguranças em uma unidade da rede Carrefour, em Porto Alegre e os nove jovens mortos no dia 2 de dezembro de 2019 na comunidade de Paraisópolis, zona Sul de São Paulo, em uma ação da Polícia Militar: Bruno Gabriel dos Santos, Dennys Guilherme dos Santos Franco, Denys Henrique Quirino da Silva, Eduardo da Silva, Gabriel Rogerio de Moraes, Gustavo Cruz Xavier, Luara Victoria Oliveira, Marcos Paulo Oliveira dos Santos, Mateus dos Santos Costa.

A mostra também lembrará do artista plástico, rapper e skatista, Wellington Copido Benfati, conhecido como Negovila Madalena, morto por um policial militar quando tentava apartar uma briga na porta de uma distribuidora de bebidas.

A exposição ocorre na área externa do Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera, na Avenida Pedro Álvares Cabral, Portão 10.

Edição: Aécio Amado

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias