Policial militar mata jovem negro próximo às barcas em Niterói

Policial alega que jovem estava roubando; parentes da vítima contestam

Publicado em 14/02/2022 - 20:32 Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Um jovem negro foi baleado e morto por um policial militar, na tarde desta segunda-feira (14), em frente à estação das barcas de Niterói. As versões sobre a morte são desencontradas.

O policial militar estava de folga e alegou que o jovem estaria roubando pessoas no local. Parentes e amigos da vítima, no entanto, informaram que ele era um vendedor de balas conhecido na região.

Hiago Macedo de Oliveira Bastos, de 22 anos, foi morto pelo sargento Carlos Arnaud Silva Júnior. A estação de barcas é passagem diária para milhares de pessoas que se deslocam entre o Rio e Niterói.

Os dois teriam discutido antes de o policial disparar. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. Em nota, a Polícia Militar (PM) alegou que o policial, que estava de folga e à paisana, reagiu a uma tentativa de roubo.

“No início da tarde desta segunda-feira (14), de acordo com informações preliminares, um policial militar de folga reagiu a uma tentativa de roubo na Praça Arariboia, em frente ao terminal das barcas de Niterói. O militar tentou intervir na ação e um dos envolvidos teria investido contra sua integridade, sendo atingido por disparo de arma de fogo”, descreveu a nota.

Familiares e conhecidos da vítima fizeram um protesto em frente ao local, sendo reprimidos com gás de pimenta pela polícia. A 4ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) foi acionada e acompanha o caso.

Edição: Denise Griesinger

Últimas notícias