Ociosidade na indústria da construção é a menor dos últimos cinco anos

Resultado aponta para sinais de recuperação na atividade e no emprego

Publicado em 25/10/2019 - 12:11 Por Agência Brasil - Brasília

A utilização da capacidade de operação da indústria da construção foi de 62% em setembro, o maior nível desde dezembro de 2014, e o menor dos últimos cinco anos, aponta a Sondagem Indústria da Construção, divulgada hoje (25), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O indicador de utilização cresceu 4 pontos percentuais em setembro frente a agosto e mantém o cenário de melhora, que vem ocorrendo desde o início do ano. A CNI ressalta que os dados não sugerem aceleração na recuperação, mas apenas continuidade dos resultados alcançado até agora.

De acordo com a pesquisa, o índice de evolução da atividade ficou em 49,5 pontos em setembro, o maior nível desde 2013. O indicador de evolução do número de empregados ficou em 47,5 pontos no mês passado e está 3,6 pontos acima da média histórica e 2,4 pontos maior do que o registrado em setembro de 2018.

A CNI observa que, mesmo abaixo da linha divisória dos 50 pontos, que indica queda ou crescimento, os dois índices superam as médias históricas. Segundo a entidade, isso sugere que há sinais de recuperação na atividade e no emprego.

Perspectivas

Os empresários continuam com perspectivas positivas. Todos os indicadores de expectativas estão acima dos 50 pontos, mostrando que os empresários esperam o aumento do nível de atividade, dos novos empreendimentos e serviços, da compra de matérias-primas e do emprego no setor nos próximos seis meses.

A confiança no setor também se mantém elevada, acima da linha divisória dos 50 pontos que separa a confiança da falta de confiança. O índice de confiança do empresário industrial da construção (Icei-Construção) ficou em 58,8 pontos neste mês, 5,3 pontos acima da média histórica.

Mesmo assim, a disposição para os investimentos segue baixa. Oscilando em torno de 35 pontos desde o início do ano, em outubro, o índice de intenção de investimento ficou em 36,2 pontos. Mesmo com a queda de 1 ponto em relação a setembro, o indicador permanece 2,4 pontos acima da média histórica. O índice varia de 0 a 100 pontos e quanto maior o valor, maior a disposição para fazer investimentos.

Obstáculos

A elevada carga tributária, a falta de demanda e o excesso de burocracia lideram a lista dos principais obstáculos enfrentados pela indústria da construção no terceiro trimestre deste ano. No ranking, a carga tributária ficou em primeiro lugar, com 41,1% das respostas dos empresários. Em segundo, com 35,5% das menções, aparece a demanda interna insuficiente, e, em terceiro, com 30,5% das assinalações, os industriais citam o excesso de burocracia.

O crescimento de 6,3 pontos percentuais no número de menções ao excesso de burocracia despertou a atenção da CNI. O problema, que ocupava o quinto lugar na lista do segundo trimestre, subiu para o terceiro posto no ranking.

Condição financeira

A sondagem informa ainda que as condições financeiras das empresas também melhoram no terceiro trimestre, apesar de permanecerem abaixo da linha divisória de 50 pontos, sugerindo insatisfação. O índice de satisfação com a margem de lucro ficou em 36,8 pontos no terceiro trimestre e está 0,7 ponto acima do registrado em igual período do ano passado. O índice de satisfação com a situação financeira subiu para 40,6 pontos. O índice de facilidade de acesso ao crédito subiu 1,7 ponto em relação ao segundo trimestre e ficou em 35,2 pontos.

Sondagem

A edição da Sondagem Indústria da Construção foi feita entre 1º e 11 de outubro com 490 empresas. Dessas, 175 são pequenas, 203 são médias e 112 são de grande porte.

 

Edição: Fernando Fraga

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
 senador Marcos Rogério (DEM-RO)
Política

Senado  ratifica o Protocolo de Nagoia no Brasil

Documento aprovado no Senado regulamenta o acesso e a repartição de benefícios dos recursos genéticos da biodiversidade. O texto segue para promulgação.

Live da Semana - Presidente Jair Bolsonaro - 06/08/2020
Política

Pazuello diz que estados estão mais preparados para enfrentar pandemia

Ministro interino da Saúde participou de live ao lado do presidente. Mudança de protocolo do ministério foi um dos fatores que deixou estados mais preparados.

A cúpula  maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados.
Política

Senado aprova redução de prazos para revalidação de diplomas

O PL prevê a revalidação em prazo entre 30 e 60 dias no caso de instituições estrangeiras reconhecidas pelo Ministério da Educação e contam com um processo simplificado. 

Escola fechada por cinco dias após relatos de coronavírus.
Justiça

Justiça suspende retorno das aulas presenciais na rede privada do DF

A retomada foi autorizada na terça-feira pela primeira instância após outra decisão que a proibiu. Algumas escolas chegaram a retomar as atividades nesta quinta-feira.

Saúde

Ministério da Saúde monitora síndrome em crianças associada à covid-19

Síndrome inflamatória multissistêmica ocorre em crianças de 7 meses a 16 anos. Até agora, foram notificados 71 casos no Brasil e registradas três mortes.

Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido

Criado em 1939, o Parnaso é o terceiro parque mais antigo do país e costuma ser procurado para prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada e rapel.