Bioeconomia e economia azul são temas da 11ª Green Rio

Evento começa nesta quinta-feira e vai até sábado

Publicado em 31/08/2023 - 08:57 Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Começa nesta quinta-feira (31), na Marina da Glória, a 11ª edição do Green Rio/Green Latin America com eventos gratuitos para o público, voltados à bioeconomia mundial e a soluções sustentáveis. O Green Rio vai até sábado.

Na abertura do evento, às 10h, o governador em exercício e secretário estadual do Ambiente e Sustentabilidade do Rio de Janeiro, Thiago Pampolha, vai lançar o programa Guanabara Azul, projeto de ação integrada para a Baía de Guanabara. A iniciativa cria o Centro Integrado de Gestão da Baía de Guanabara, com governança compartilhada e transparente, engajando as diferentes entidades envolvidas.

Esse centro contará com uma plataforma de monitoramento em tempo real, com estrutura para modelagens e simulações, que possibilitará a integração de novas tecnologias de informação e comunicação. Um comitê técnico-científico estabelecerá metas e indicadores para o desenvolvimento sustentável e inclusivo da Baía de Guanabara, além de melhoria das condições de vida da população e crescimento da economia azul.

A coordenadora do Green Rio, Maria Beatriz Bley Costa, disse à Agência Brasil que o governo fluminense está investindo pesado no tema economia azul, termo relacionado com a exploração, preservação e regeneração do ambiente marinho. Para debater o assunto, virão especialistas da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de universidades norte-americanas, da Escola de Oceanografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), entre outros.

Legado

“A ideia é que, ao final do evento, já seja lançado um projeto com essa massa crítica que vai estar presente aqui de economia azul de Portugal, do Brasil, da França, dos Estados Unidos. Não vai ser só um painel. Vai ser plantada uma estratégia”, disse Maria Beatriz. O foco principal é a despoluição da Baía de Guanabara, mas o programa inclui inserção social e geração de emprego.

No estande da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (SEAS), serão realizados encontros institucionais e divulgadas as ações planejadas e em curso no âmbito da economia azul. No espaço, haverá minicursos, palestras, reuniões e apresentações de projetos.

Ainda na quinta-feira (31), a secretaria realizará dois painéis para promover intercâmbio internacional de experiências e conhecimentos sobre a economia azul: “Bacias e Baías: Projetos de despoluição de corpos hídricos em áreas urbanas” e “Economia Azul e Cultura Oceânica”.

Barreira flutuante

Pela primeira vez, o Green Rio vai receber nos três dias de evento a tecnologia HRios Ecobarreira Inteligente. A estação ambiental faz o monitoramento, coleta e armazenamento de resíduos sólidos em rios e afluentes. Por meio de um sistema de sensoriamento remoto, a ecobarreira utiliza energia 100% renovável. Um dos seus objetivos é a despoluição da Baía de Guanabara.

Dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) mostram que a Baía de Guanabara recebe, diariamente, 98 toneladas de lixo, englobando plásticos, madeiras, metais, papel e outros materiais que causam danos ao ecossistema aquático local.

Os visitantes do Green Rio poderão entrar e fazer algumas experiências. O diretor-executivo da Hrios, Marcius Victorio Costa, aposta que a colocação da ecobarreira na Marina da Glória vai ser um divisor de águas, “uma tração de desenvolvimento para a economia do mar para o Estado do Rio de Janeiro”.

Na sexta-feira (1º/9) será realizado um workshop de agricultura orgânica, promovido pelo Ministério da Nutrição, Agricultura e Defesa do Consumidor da Alemanha. O evento gratuito tem ocupação limitada por ordem de chegada.

No sábado (2), um dos principais temas será a conexão rural-urbano. Nessa área, a OCDE quer levar o Mesa Brasil para o mundo, que é o maior projeto de alimentos da América Latina e que está ampliando agora sua atuação com o Mesa no Campo.

“A OCDE quer chamar o Mesa Brasil para ser um exemplo de boas práticas no mundo. Eles estão fazendo um compêndio de boas práticas de alimentação no mundo e convidaram o Mesa Brasil para mostrar, sobretudo a relação do Mesa no Campo”, disse Maria Beatriz.

Expositores

A feira reúne mais de 90 expositores com produtos e novidades relacionados à agricultura, à biodiversidade, à economia verde e à produção sustentável. As inscrições para as atividades podem ser feitas no local.

O Green Rio teve sua primeira edição em 2012. Ao longo dos anos, o evento se firmou como plataforma de negócios sustentáveis.

Na página do evento na internet, é possível obter mais informações sobre programação, horários e inscrição.

Últimas notícias