Desembargadora mantém suspensão de jogo entre Flamengo e Palmeiras

CBF entrou com novo recurso no TST, em Brasília, para que duelo ocorra

Publicado em 27/09/2020 - 13:10 Por Alex Rodrigues e Juliano Justo - Repórteres da Agência Brasil - Brasília
Atualizado em 27/09/2020 - 14:58

O suspense sobre a a realização ou não da partida entre Flamengo e Palmeiras, na tarde deste domingo (27), pode se estender até um minuto antes do apito inicial. Na manha de hoje (27) a CBF entrou com recurso no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília (DF), pedindo a revogação da decisão da desembargadora Maria Helena Motta, do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), que neste domingo (27) já havia mantido a suspensão do confronto, marcado inicialmente para às 16h deste domingo, em São Paulo. A desembargadora ratificou a decisão proferida ontem (26), pelo juiz Filipe Olmo de Abreu Marcelino, também do TRT-RJ, que decretou a suspensão da partida, válida pela 12ª rodada da série A do Campeonato Brasileiro.  Em sua decisão liminar, o magistrado estipulou o pagamento de multa de R$ 2 milhões caso os atletas dos dois clubes entrem em campo, desrespeitando sua decisão.

De acordo com o advogado Henrique Fragoso, do Sindicato dos Empregados em Clubes, Estabelecimentos de Cultura Física, Desportos e similares do Estado do Rio de Janeiro (Sindeclubes), autor do pedido de suspensão do jogo deste domingo (27), o TST pode proferir a decisão até um minuto antes do início do embate entre as equipes do Palmeiras e do Flamengo. O Sindeclubes alega que o novo coronavírus (covid-19) está potencialmente ativo entre empregados do departamento de futebol do Flamengo e, portanto, não há condições de realização da partida devido ao “elevado risco de contágio generalizado”.

Desde o jogo entre Independiente Del Valle e Flamengo, pela Copa Libertadores da América, no último dia 17, o Rubro-Negro teve 19 jogadores infectados pela covid-19 até hoje (26), além de membros da diretoria e comissão técnica. O clube tentou o adiamento do duelo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que negou o pedido. Após a confirmação de mais três casos na noite de sexta-feira (25), o clube carioca pediu novamente revisão da sentença Justiça Desportiva

Após a primeira decisão do TRT-RJ neste sábado, suspendendo a partida, a CBF recorreu, ajuizando um mandado de segurança. O pedido de reconsideração da sentença do juiz Filipe Olmo foi negado pela embargadora Maria Helena Motta. que manteve a suspensão e também multa de R$ 2 milhões em caso de descumprimento da liminar.

Desde o jogo entre Independiente Del Valle e Flamengo, pela Copa Libertadores da América, no último dia 17, o Rubro-Negro teve 19 jogadores infectados pela covid-19 até hoje (26), além de membros da diretoria e comissão técnica. O clube tentou o adiamento do duelo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que negou o pedido. Após a confirmação de mais três casos na noite de sexta-feira (25), o clube carioca pediu novamente revisão da sentença Justiça Desportiva

* Atualizado às 15h para acréscimo de informações fornecidas pela CBF e Sindeclubes.

Edição: Lílian Beraldo e Cláudia Soares Rodrigues

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias