Com hepta de Amandinha, Brasil domina premiação do futsal mundial

País tem ao menos um representante no top-3 em 11 das 12 categorias

Publicado em 26/01/2021 - 15:21 Por Lincoln Chaves - Repórter da Rádio Nacional e da TV Brasil – São Paulo - São Paulo
Atualizado em 26/01/2021 - 17:40

O Brasil dominou as premiações dos melhores do mundo do futsal em 2020 feita pelo site italiano Futsal Planet, referência na modalidade. Entre as mulheres, a ala Amandinha, do Leoas da Serra, foi eleita a melhor jogadora pela sétima vez consecutiva. No masculino, o escolhido pelo segundo ano seguido foi o pivô Ferrão, do Barcelona (Espanha). A votação envolveu 201 pessoas, entre jornalistas especializados, técnicos, ex-jogadores e personalidades do futsal mundial. Em cada uma das 12 categorias, eles selecionaram cinco dos indicados e deram cinco pontos ao que consideraram o melhor da lista, quatro ao segundo, três ao terceiro, dois ao quarto e um ao quinto. O indicado que obtivesse mais pontos na soma dos votos dos juízes levaria os prêmios.

Na disputa feminina, Amandinha obteve 698 pontos, contra 478 da espanhola Peque González, do Burela (Espanha), que ficou em segundo lugar. A brasileira Renatinha, pivô do Italcave (Itália), completou o pódio com 382 pontos. O Brasil ainda teve Miúda (Kick Off, da Itália) e Tampa (Leoas da Serra) entre as indicadas.

Entre os homens, Ferrão somou 717 pontos, com boa vantagem para o espanhol Sergio Lozano Martínez, que atua com o brasileiro no Barcelona e obteve 499 pontos. Em terceiro, com 280 pontos, apareceu o fixo Rodrigo, do Magnus Sorocaba, campeão e artilheiro da Liga Nacional de Futsal (LNF) em 2020. O torneio foi transmitido pela TV Brasil. Os pivôs Pito (Inter Movistar, da Espanha), Gadeia (Kairat, do Cazaquistão) e Deives (Corinthians, vice da última LNF) também disputaram o prêmio.

Nas outras 10 categorias, o Brasil esteve no top-3 de nove, estando no topo em quadro delas: melhor seleção, melhor goleiro (Higuita, do Kairat), melhor jogador jovem (Leozinho, ala do Magnus) e melhor técnico (a) feminino (Cristiane de Souza, do Taboão da Serra). A única categoria sem representantes brasileiros entre os três primeiros foi a de melhor árbitro.

Edição: Marcio Parente

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias