Judô paralímpico estreia no Grand Prix de Almada com cinco pódios

Destaque para Elielton Oliveira, ouro no peso até 60 kg na classe J1

Publicado em 30/01/2023 - 17:23 Por Lincoln Chaves de Oliveira - Repórter da Rádio Nacional e da TV Brasil - São Paulo

O judô paralímpico do Brasil encerrou a segunda-feira (30) com cinco medalhas no Grand Prix de Almada (Portugal). O destaque foi Elielton Oliveira, ouro na categoria até 60 quilos da classe J1 (cego total). O pódio ainda teve o também brasileiro Roberto Paixão, que ficou com o bronze.

Outros dois judocas do país conquistaram medalhas de bronze nesta segunda: Rosi Andrade, na categoria até 48 quilos da classe J1, e Lúcia Araújo, entre as atletas até 57 quilos da classe J2 (baixa visão). Houve, ainda, uma prata obtida por Harlley Arruda no peso até 73 quilos da classe J1.

O ouro de Elielton foi o seu primeiro pela seleção brasileira. A disputa da categoria reuniu cinco atletas, que lutaram entre si. O campeão venceu os quatro oponentes, incluindo Roberto, que ganhou uma das quatro lutas que fez e acabou a chave em terceiro.

O formato todos contra todos foi o mesmo que Lúcia e Rosi tiveram pela frente. A primeira, duas vezes medalhista paralímpica de prata, venceu dois combates e perdeu outros dois, ficando com o bronze. A segunda encarou uma chave com três judocas, mas foi superada nas duas lutas, uma delas pela turca Ecem Cavdar, vice-campeã mundial.

Dos medalhistas brasileiros, Harlley foi o único que enfrentou disputas eliminatórias. Ele chegou à final após bater o turco Gokce Yavuz nas quartas de final e o cazaque Yergali Shamey na semifinal. Na decisão do ouro, o judoca não passou pelo alemão Lennart Sass, prata no Mundial.

Quem também lutou nesta segunda foi Thiego Marques, na categoria até 60 quilos da classe J2. Após perder na estreia para Alikhan Dzhumagulov, do Quirguistão, ele reagiu na repescagem ao derrotar o mexicano Bryan Beltran. No duelo valendo o bronze, porém, o brasileiro não resistiu ao espanhol Luis Gavilán Lorenzo.

Além de medalhas, os judocas buscam pontos nos rankings da Associação Internacional de Esportes para Cegos (Ibsa, sigla em inglês), que definirá os classificados à Paralimpíada de Paris (França), em 2024. Neste ano, os brasileiros terão pela frente os Grand Prix de Alexandria (Egito), Baku (Azerbaijão) e Tóquio (Japão), além dos Jogos Mundiais da Ibsa, em Birmingham (Grã-Bretanha), e do Parapan de Santiago (Chile).

A competição prossegue na próxima terça-feira (31) com dez representantes do Brasil (confira abaixo). A fase preliminar começa às 7h (horário de Brasília). As lutas podem ser acompanhadas pelo canal da Ibsa no YouTube.

Judocas em ação nesta terça (31):

J1 até 70 kg: Brenda Freitas
J1 acima de 70 kg: Erika Zoaga
J1 até 90 kg: Arthur Silva e Antônio Tenório
J1 acima de 90 kg: Wilians Araújo
J2 até 70 kg: Alana Maldonado
J2 acima de 70 kg: Meg Emmerich e Rebeca Silva
J2 até 90 kg: Marcelo Casanova
J2 acima de 90 kg: Sergio Fernandes

Edição: Fábio Lisboa

Últimas notícias