COI cita "posições irreconciliáveis" sobre participação russa em Paris

Entidade considera deplorável posição de alguns governos europeus

Publicado em 13/07/2023 - 13:04 Por Gabrielle Tétrault-Farber* - Genebra (Suiça)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) disse nesta quinta-feira (13) que foi confrontado com "posições irreconciliáveis" de Rússia e Ucrânia em relação à participação de atletas russos e bielorrussos nas Olimpíadas de Paris do ano que vem.

O COI emitiu em março um primeiro conjunto de recomendações para as federações esportivas internacionais permitirem o retorno de atletas russos e bielorrussos desde que eles foram banidos após a invasão de Moscou à Ucrânia no ano passado.

Em uma versão atualizada dessas recomendações publicada nesta quinta-feira (13), o COI disse:

"Ainda estamos diante de duas posições irreconciliáveis. O lado russo quer que o COI ignore a guerra. O lado ucraniano quer que o COI isole totalmente qualquer pessoa com passaporte russo e bielorrusso."

Embora o COI tenha dito que os comitês olímpicos da Rússia e de Belarus não receberão um convite oficial para os Jogos de Paris como outros países no final deste mês, uma decisão sobre sua participação será tomada em uma data posterior.

"O COI tomará esta decisão no momento apropriado, a seu total critério, e sem estar vinculado aos resultados das competições anteriores de qualificação olímpica", afirmou.

Atletas de Rússia e Belarus foram autorizados a competir como neutros nos Jogos Asiáticos de Hangzhou para ajudá-los a ganhar pontos para se classificar para as Olimpíadas de Paris.

O COI disse ser deplorável que alguns governos europeus tenham mostrado "reações negativas" à sua posição sobre a participação de Rússia e Belarus.

"Não vimos um único comentário deles em relação à participação de atletas cujos países estão envolvidos em outras 70 guerras, conflitos armados e crises no mundo", afirmou.

Também disse lamentar que os atletas ucranianos tenham se afastado dos campeonatos mundiais de judô e taekwondo devido à participação de russos e bielorrussos.

* É proibida a reprodução deste conteúdo.

Últimas notícias