Polícia protesta por melhores condições de trabalho nos Jogos de Paris

Manifestantes também reivindicam pagamento de bônus de R$ 5,4 mil

Publicado em 10/01/2024 - 15:00 Por Vidalon e Tassilo Hummel* - Paris

Policiais desfilaram em ônibus abertos por Paris nesta quarta-feira (10) para pedir às autoridades que acelerem as negociações sobre as condições de trabalho e remuneração durante os Jogos Olímpicos de 2024, que serão realizados na capital francesa.

"Este é um tiro de advertência para as autoridades, dizendo que seis meses antes do evento, as forças policiais não sabem como será o verão [do Hemisfério Norte] para elas", disse Gregory Joron, chefe do sindicato SGP Police FO, à Sud Radio. "As condições sob as quais as forças policiais estão sendo lançadas nos Jogos Olímpicos não são boas", acrescentou.

Joron reiterou as exigências de clareza sobre as condições de trabalho e, principalmente, de um bônus de 1,5 mil euros (o equivalente a R$ 5,4 mil) para todos os policiais.

Os sindicatos da polícia já convocaram uma greve para 18 de janeiro para expressar seu descontentamento antes dos Jogos.

Ônibus com faixas que diziam: "O importante é... antecipar", saíram da praça da igreja de Saint Augustin, no centro de Paris, no início da quarta-feira (10) e se dirigiram à praça da Bastilha, no leste.

Com início no final de julho - no meio da temporada de feriados nacionais - a Olimpíada deve sobrecarregar ainda mais a força de trabalho de Paris, em meio a ameaças de segurança mais intensas e falta crônica de pessoal na polícia, nos hospitais e no transporte público.

Cerca de 30 mil policiais e soldados serão mobilizados para garantir a segurança da cerimônia de abertura no dia 26 de julho, quando se espera que cerca de 600 mil pessoas assistam aos atletas e delegações navegando pelo rio Sena.

* É proibida a reprodução deste conteúdo.

Últimas notícias