Secretaria de Assuntos Estratégicos estuda a imigração de talentos estrangeiros

Publicado em 12/05/2014 - 21:36 Por Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Marcelo Neri, disse que o órgão está estudando uma forma de incentivar a imigração de pessoas que tenham alta especialização em nível técnico e também em curso superior, como forma de ajudar no desenvolvimento da qualificação dos trabalhadores brasileiros.

“É um atalho importante para a Educação. A imigração no Brasil é muito pequena, apenas 0,3% da população brasileira é de imigrantes em primeira geração. A média mundial é 3%. Nos Estados Unidos é 15%”, disse Neri, após participar da 26ª edição do Fórum Nacional, organizado pelo Instituto Nacional de Altos Estudos (INAE).

Durante o encontro, o ex-ministro e coordenador do Fórum Nacional, João Paulo dos Reis Veloso, defendeu o incentivo de cursos técnicos para pessoas que já estão no mercado de trabalho. Marcelo Neri concordou com a proposta e acrescentou que “O brasileiro aprende muito no trabalho e muitas vezes não tem um diploma. É preciso criar mecanismos para reconhecer estes talentos domésticos e de alguma forma melhorar o funcionamento do mercado de trabalho”.

Neri também disse que é preciso investir em produtividade. Ele disse que, pela primeira vez, o país registra escassez de mão de obra sem especialização. “Talvez seja o primeiro momento do Brasil na sua história que falta mão de obras sem qualificação. Isso é um problema sério. A gente tem que investir em produtividade, é uma agenda importante do fórum”, explicou.

Na palestra, o ministro avaliou que os bens públicos no Brasil têm avançado menos do que os bens de consumo. “As pessoas estão comprando carro e não têm infraestrutura para conduzir os carros. Os aeroportos só estão ficando prontos agora. Então, há um descompasso entre a vida privada e as ações públicas”, disse.

Edição: Helena Martins

Últimas notícias