Greenpeace entrega à Câmara projeto de lei por desmatamento zero

Publicado em 07/10/2015 - 19:34 Por Aline Leal - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília - O Greenpeace entregou na Câmara texto de um projeto de lei de iniciativa popular, que institui o desmatamento zero no Brasil com participação de artistas (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Caixas com as assinaturas obtidas pelo projeto de lei chegam à Câmara Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A organização não governamental (ONG) Greenpeace entregou hoje (7) a um grupo de deputados o Projeto de Lei pelo Desmatamento Zero. O documento começou a circular no país em 2012 e foi assinado por mais de 1,4 milhão de brasileiros.

Pelo projeto, de iniciativa popular, fica proibido o corte de florestas nativas no Brasil. Deputados da Frente Parlamentar Ambientalista e outros engajados com a causa receberam as assinaturas no Salão Verde da Câmara dos Deputados, em solenidade da qual participaram artistas e representantes de movimentos sociais.

Brasília - O Greenpeace entregou na Câmara texto de um projeto de lei de iniciativa popular, que institui o desmatamento zero no Brasil com participação de artistas (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Ativistas e artistas acompanham entrega do projeto na CâmaraFabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Para o deputado Ivan Valente (PSOL-SP), o projeto é extremamente racional. “Esse projeto é fácil de tramitar, são poucos artigos, e nós podemos ter um ganho espetacular. O Brasil pode continuar sendo campeão de biodiversidade”, afirmou o deputado.

O coordenador de Estratégia do Greenpeace, Paulo Adário, disse que o movimento teve a preocupação de elaborar uma lei viável, com cinco artigos:  o primeiro proíbe o desmatamento de florestas nativas em todo território nacional. Em seguida, vêm as exceções, como comunidades indígenas e quilombolas e, por fim, o projeto revoga todas as leis em contrário.

”O que está comprovado é que não é mais preciso desmatar pra produzir. Desde 2006 não se compra soja de área desmatada, e a soja na Amazônia triplicou sem novos desmatamentos, o mesmo acontece com o gado”, disse Adário.

Segundo o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), se houver acordo de líderes, é possível que o projeto seja votado antes da 21ª Conferência sobre Clima da ONU (COP-21), que será de 30 de novembro a 11 de dezembro em Paris. “É possível. Espero que o Congresso Nacional ouça a sociedade. Quase 1,5 milhões de pessoas estão pedindo que votem essa lei, o Congresso poderia votar isso logo.”

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
vacina, Moderna, imagem ilustrativa
Internacional

Argentina e México vão produzir vacina da Oxford

Entrega é prevista a partir da primeira metade de 2021, em função dos resultados dos estudos da Fase 3 de testes e das aprovações regulatórias. Brasil também firmou acordo com a AstraZeneca.

Polícia Civil do Rio de Janeiro.
Direitos Humanos

Rio: operação prende suspeitos de violência contra a mulher

De acordo com a delegada Sandra Ornellas, somente em 2019 as delegacias de atendimento à mulher no Rio indiciaram 16.703 suspeitos de violência doméstica e familiar.

O jogador Guerrero, do Internacional
Esportes

Três jogos fecham segunda rodada da Série A do Brasileirão

São Paulo, Fortaleza, Internacional, Santos, Vasco e Sport entram em campo na noite desta quinta-feira pelo nacional de futebol.

 Escultura do Cristo Redentor na praia de Copacabana.
Saúde

Cristo Redentor passa por desinfecção antes da reabertura no sábado

Até agora, já foram feitas mais de 400 desinfecções em locais públicos como rodoviárias, aeroportos, estações de trens, metrôs e barcas, hospitais e unidades de saúde e asilos.

Presidente russo, Vladimir Putin, visita hospital de Moscou com roupa de proteção
Internacional

Rússia: médicos serão vacinados contra covid-19 em duas semanas

Alexander Gintsburg, diretor do Instituto Gamaleya, produtor da vacina, disse que o país planeja ter capacidade para produzir 5 milhões de doses por mês entre dezembro e janeiro.

Pesquisadores retiram soro de cavalo
Saúde

Soros produzidos por cavalos têm anticorpos potentes para covid-19

O coordenador do projeto, Jerson Lima Silva, da UFRJ, apresenta os resultados da pesquisa hoje (13) à noite, durante simpósio sobre covid-19 na Academia Nacional de Medicina, no Rio.