Passeio ciclístico em quatro capitais chama a atenção para esclerose múltipla

Publicado em 27/08/2016 - 18:28 Por Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Pela primeira vez, o passeio ciclístico Pedale por uma Causa, promovido pela Associação Amigos Múltiplos pela Esclerose (AME), ocorrerá simultaneamente neste domingo (28) em quatro capitais: Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Florianópolis. A primeira edição do passeio foi no ano passado, em São Paulo, em parceria da AME com o Clube Paulistano, e mobilizou 140 ciclistas.

O objetivo é conscientizar a população brasileira sobre a esclerose múltipla, doença neurológica que mais acomete adultos jovens no mundo, na faixa dos 20 aos 40 anos de idade. Segundo o fundador e presidente da AME, Gustavo San Martin, 80% da sociedade brasileira desconhece o que é esclerose múltipla. “É preciso conscientizar as pessoas para que não tenham a doença e para que possamos, trabalhar o conceito do diagnóstico precoce, que é importante para se conseguir um prognóstico melhor da doença”.

A esclerose múltipla afeta, em todo o mundo, em torno de 2,3 milhões de pessoas. No Brasil, são cerca de 35 mil pessoas, com maior incidência nas regiões Sul e Sudeste, daí a escolha das quatro capitais para o movimento.

Segundo a Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (Abem), trata-se de uma doença crônica e autoimune, o que significa que as células de defesa do organismo atacam o próprio sistema nervoso central, provocando lesões cerebrais e medulares. A esclerose múltipla não tem cura e pode se manifestar por sintomas variados, entre os quais fadiga intensa, depressão, fraqueza muscular, alteração do equilíbrio da coordenação motora, dores articulares e disfunção intestinal e da bexiga.

A Abem destaca, entretanto, que não se trata de uma doença mental, não é contagiosa, nem suscetível de prevenção. O tratamento consiste em atenuar os efeitos e desacelerar a progressão da doença. Embora não se conheçam as causas da esclerose múltipla, o problema é mais comum em pessoas de pele branca que habitam em zonas temperadas.

Campanha

Este ano, o passeio ciclístico faz parte de uma campanha maior, o #AgostoLaranja, que envolve a realização de ações diversas, durante todo o mês, para esclarecer o que é a doença, mostrar como convivem as pessoas que são portadoras de esclerose múltipla e dar orientações para que todos tenham melhor qualidade de vida.

Os ciclistas inscritos no passeio ganham camiseta oficial do evento e medalha de participação. Com inscrições gratuitas, os participantes tiveram apenas de contribuir com a doação de um quilo de alimento não perecível, que será destinado a uma organização não governamental (ONG) das cidades-sede do passeio. No Rio de Janeiro, os alimentos irão para a Associação Saúde Criança Recomeçar, em São Paulo, para a Cap do BEM e, em Porto Alegre, para o Albergue Dias da Cruz. Em Florianópolis, até quinta-feira (25), ainda não tinha sido definida a instituição que receberá as doações.

No Rio, a concentração começará às 9h, no Clube Israelita Brasileiro, na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana, para a coleta das doações, entrega dos kits e alongamento. A saída dos ciclistas está prevista para as 10h. Dali, eles irão até a orla, percorrendo toda a Avenida Atlântica, totalizando cerca de 10 quilômetros. A volta ao ponto de partida está prevista para as 12h. 

Preconceito

De acordo com Gustavo San Martin, como não há um padrão de manifestação da esclerose múltipla, a doença pode começar “tanto por um formigamento no braço quanto pela perda de visão. Muitas vezes, por desconhecimento da classe médica, o paciente acaba sendo tratado de outras coisas, mas não a esclerose”.

San Martin disse acreditar que a conscientização das pessoas pode contribuir para reduzir o preconceito, já que a esclerose múltipla manifesta-se muitas vezes de forma invisível. Um dos principais sintomas é a fadiga crônica. “Imagine um adulto jovem com esse tipo de fadiga no ambiente de trabalho, às 11h. Ele já está supercansado, não consegue nem falar direito. A primeira coisa que o chefe dele vai associar é que ele foi para a noitada, no dia anterior”, ressaltou.

Ele próprio portador de esclerose múltipla, San Martin disse que teve complicações da doença que o levaram a perder força por três vezes do lado esquerdo do corpo, sem que a maioria das pessoas soubesse ou notasse o que estava ocorrendo. “Saber que a esclerose é uma doença invisível permite quebrar preconceitos”.


Fonte: Ciclistas conscientizam população sobre esclerose múltipla em quatro capitais

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Andreia Reis/ Cinemateca Brasileira
Geral

Transferência de posse da Cinemateca foi concluída, afirma ministério

A Cinemateca Brasileira, dona do maior acervo audiovisual da América do Sul, deixa de ser administrada pela Fundação Roquette Pinto e passa a ser patrimônio da União.

dólar
Economia

Dólar supera R$5,40 e fecha no maior valor desde junho

Negociações foram afetadas por mercado externo, com estagnação no mercado de trabalho norte-americano e impasse nas discussões de novo pacote de estímulos nos EUA.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresenta a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe).
Justiça

TRF2 nega soltura a secretário afastado de Transportes de São Paulo

Baldy teve prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal no Rio na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações na área de Saúde

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

O número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o coronavírus.

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).