Com testes de glicemia, ação na capital paulista alerta para riscos do diabetes

Publicado em 14/11/2016 - 13:37 Por Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

A  Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) faz hoje (14) testes de glicemia (nível de açúcar no sangue) no Terminal Jabaquara, ponto de ônibus intermunicipais na zona sul paulistana. A ação faz parte da mobilização em torno do Dia Mundial de Diabetes. Além dos exames rápidos e gratuitos, são distribuídos panfletos e é feita a medição de pressão dos passageiros.

O diabetes é uma doença crônica ocasionada pela falta de produção de insulina ou dificuldade para o corpo empregar o hormônio. A insulina é responsável por regular a quantidade de glicose (açúcar) no sangue. O diabetes é também um dos maiores fatores de risco para doenças cardiovasculares, como explica o diretor da SBC, Celso Amodeo.

Segundo o médico, a doença crônica “faz os nossos vasos cardiovasculares envelhecerem mais rapidamente”. Antes dos estágios mais avançados é difícil, de acordo com Amodeo, diagnosticar o problema.

O teste oferecido na ação de hoje faz um “rastreamento”, indicando pessoas que possam ter ou tenham chances de desenvolver a doença. “Existe uma situação que a gente chama de pré-diabetes: são pessoas que mantêm um risco cardiovascular elevado, mas ainda não desenvolveram a doença. Com determinados exames médicos, a gente consegue identificar quem são esses pacientes”, ressalta Amodeo.

Diabetes

Pessoas com pais ou irmãos doentes têm mais chances de desenvolver o diabetesArquivo/Agência Brasil

De acordo com o médico, com acompanhamento adequado, essas pessoas podem manter a saúde. “O tratamento dessa doença é baseado em mudança de estilo de vida, de sair do sedentarismo, fazer atividade física regularmente e alimentação é tudo. Nós comemos muito errado. Comemos muito carboidrato, muita massa, muito açúcar, muito sal. Tudo isso facilita o aparecimento do diabetes”, diz Celso Amodeo sobre as ações que fazem parte tanto do tratamento como da prevenção da doença.

O problema está ligado ainda, segundo Amodeo, à predisposição genética: pessoas com pais ou irmãos doentes têm mais chances de desenvolver o diabetes. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Diabetes, no Brasil, existem mais de 14,3 milhões de pessoas com diabetes.

Edição: Juliana Andrade

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias