Córregos e rios transbordam em São Paulo e alagam ruas da capital

Publicado em 24/02/2017 - 18:13 Por Camila Boehm - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

Alagamento na entrada da Estação Olegário do Monotrilho, na Vila Prudente, na zona leste de São Paulo

Alagamento na entrada da Estação Oratório do monotrilho, na Vila Prudente, zona leste de São Paulo Ludmilla Souza/Agência Brasil 

Cinco subprefeituras da capital paulista estão em estado de alerta para alagamentos devido ao transbordamento de rios e córregos na tarde de hoje (24): na Penha, o Córrego Franquinho transbordou; em São Mateus, o Rio Aricanduva; no Ipiranga, houve transbordamento do Córrego Ipiranga e no Córrego Moinho Velho; em Aricanduva/Formosa, o estado de alerta também é por causa também do Rio Aricanduva; e na Vila Prudente, o transbordamento foi no Córrego da Mooca.

A cidade registra 18 pontos de alagamento intransitáveis, espalhados por todas as regiões da cidade. As informações são do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE).

O restante da cidade de São Paulo está em estado de atenção para enchentes desde as 16h05. O estado de atenção é decretado quando se considera que as chuvas têm potencial para a formação de alagamentos.

Imagens do radar meteorológico do CGE mostraram precipitação forte com potencial para queda de granizo em toda a zona leste. O mesmo quadro é observado na zona sul, nos bairros Jardim Ângela, Capão Redondo, Jardim São Luís, Capela do Socorro e Parelheiros. Na zona norte também chove forte nos bairros Vila Maria, Vila Maria Guilherme, Vila Medeiros, Santana e Tucuruvi.

Segundo o CGE, houve queda de granizo em Itaquera, na zona leste, às 16h50. Os meteorologistas também registraram rajadas de vento de 72 quilômetros por hora (km/h) no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, às 16h38 e às 16h45, e de 35 km/h no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, às 17h14.

Previsão

Segundo o CGE, o sistema de alta pressão atmosférica que dominou o tempo por aproximadamente duas semanas em todo o Brasil começou a perder força, dando espaço para a formação de áreas de instabilidade que provocam chuva forte, principalmente a partir das tardes.

Além disso, uma frente fria se desloca pelo Oceano Atlântico na altura do litoral de Santa Catarina e deve provocar maior variação de nuvens e intensificar as precipitações nos próximos dias. As temperaturas diminuem um pouco, mas ainda deve fazer calor durante o período de carnaval.

Amanhã (25), a propagação do sistema frontal pelo oceano causa maior variação de nuvens, mas o sol aparece e deixa o tempo abafado no decorrer do dia. As temperaturas variam entre mínima de 21 graus Celsius (°C) e máxima de 30°C. Para a madrugada estão previstas pancadas isoladas de chuva, porém com menor potencial para formação de alagamentos. As chuvas devem voltar a ocorrer com forte intensidade e na forma de pancadas a partir da tarde.

O domingo (26) deve ser de sol entre muitas nuvens e sensação de tempo abafado. Mínima de 20ºC durante a madrugada e máxima em torno dos 29ºC. As taxas de umidade do ar se manterão elevadas com os menores valores acima dos 55%. O calor e a chegada da brisa marítima a partir do meio da tarde devem favorecer a formação de nuvens carregadas que provocam chuva forte. O potencial para formação de alagamentos continuará alto.

Ruas alagadas em torno da Estação Oratório do monotrillho, na zona leste de São Paulo

Ruas alagadas em torno da Estação Oratório do monotrillho, na Vila Prudente,  zona leste de São PauloLudmilla Souza/Agência Brasil 

*Texto atualizado às 18h27

Edição: Luana Lourenço

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias