Alerj aprova aumento da alíquota previdenciária de servidor em meio a protestos

Publicado em 24/05/2017 - 16:40 Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro - Confronto durante protesto de servidores estaduais contra aumento da contribuição previdenciária aprovado na Alerj (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Protesto contra aumento da contribuição previdenciária aprovado na Alerj Fernando Frazão/Agência Brasil

Deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovaram, com 39 votos favoráveis e 26 contrários, o aumento da alíquota de desconto dos servidores públicos de 11% para 14%. As galerias permaneceram vazias, por determinação da Mesa Diretora da Casa. 

Os deputados incluiram no projeto a garantia de que o aumento da alíquota entrará em vigor, após a quitação dos pagamentos atrasados dos servidores. 

Do lado de fora, ao mesmo tempo em que os deputados aprovavam o texto básico da medida, bombas de efeito moral foram jogadas contra manifestantes, pela tropa da Polícia Militar, com ajuda da Força Nacional de Segurança. 

Rio de Janeiro - Confronto durante protesto de servidores estaduais contra aumento da contribuição previdenciária aprovado na Alerj (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Policiais reagem ao protesto nas proximidades da AlerjFernando Frazão/Agência Brasil

Manifestantes foram impedidos de entrar no prédio pela porta dos fundos e tentaram virar um carro da Alerj. Eles foram dispersados pela tropa da Polícia Militar com uso de bomba de efeito moral. Outro grupo permaneceu na frente da Alerj.

Os deputados prosseguiram com as votações de destaques na tentativa de emendar o texto original. O governo do estado defende a votação do projeto como forma de equilibrar a situação fiscal do Rio de Janeiro, principalmente na questão da previdência pública dos servidores.

A economia do estado foi duramente afetada nos últimos anos por causa da redução no valor do barril do petróleo e pela perda de royalties, que enfraqueceu os caixas do estado e dos municípios. Isso ocasionou um desequilíbrio nas contas, e atraso nos pagamentos dos servidores e fornecedores.

Edição: Valéria Aguiar

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias