Fila de espera para mamografias no Distrito Federal foi zerada, diz secretário

Publicado em 18/07/2017 - 13:42 Por Wendel A. Sousa* - Brasília

Brasília - O secretário de Saúde, Humberto Fonseca, informou em entrevista coletiva que a fila de espera para exames mamografia na rede pública do Distrito Federal está zerada (José Cruz/Agência Brasil)

Humberto Fonseca: mamografia poderá ser marcada em até 10 dias após pedido médicoJosé Cruz/Agência Brasil

O secretário de Saúde do Distrito Federal (DF), Humberto Fonseca, afirmou hoje (18) que foi zerada a fila de espera para exames de mamografia na rede pública de saúde. Agora as mulheres que precisarem da mamografia poderão marcar o exame em até 10 dias após o pedido do médico.

Segundo dados da Secretária de Saúde, em outubro do ano passado, havia 11 mil mulheres na fila de espera do exame e apenas um mamógrafo em funcionamento. A rede pública de saúde agora conta com 14 mamógrafos. Destes, 11 estão em pleno funcionamento. A previsão é que, no ano que vem, o número exames chegue a 7 mil por mês.

De acordo com o secretário, agora o Distrito Federal está capacitado para não deixar mais ninguém na fila de espera. “Mulheres acima de 50 anos e abaixo de 70 devem procurar uma unidade básica de saúde para para fazer o exame a cada dois anos. Conseguimos zerar a fila de espera.”

Para que o atendimento fosse feito de forma eficiente e rápida e a fila de espera, zerada, a secretaria ressaltou que, além da aquisição do mamógrafos, foi necessário nomear 16 técnicos em radiologia nos últimos meses, todos direcionados para os exames de mamografia.

“Precisamos fazer uma ampla campanha de divulgação do serviço, além do Outubro Rosa [movimento destinado a incentivar a participação popular no controle do câncer de mama], nas unidades básicas de saúde e na comunicação do governo para estimular as mulheres a procurar o serviço”, ressaltou o secretário, tendo em vista que a oferta do serviço agora é maior que a demanda. Cinco mil e quatrocentos exames na regulação estão disponíveis por mês para uma entrada de 2 mil mulheres.

Humberto Fonseca informou ainda que está prevista a compra de mais cinco mamógrafos.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, 213 mil mulheres dependem do Sistema Único de Saúde (SUS) no Distrito Federa. Este número corresponde a 75% da população feminina no DF.

*Estagiário sob supervisão de Nádia Franco

Edição: Nádia Franco

Últimas notícias