Estados marcam reunião para avaliar medidas contra migração de criminosos do Rio

Publicado em 20/02/2018 - 17:30 Por Alex Rodrigues - Repórter da Agência Brasil - Brasília

A hipótese da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro motivar criminosos a escaparem do território fluminense para estados vizinhos motivou as autoridades públicas do Espírito Santo, Minas Gerais e de São Paulo a discutir medidas para reforçar a segurança na divisa entre os estados. De acordo com nota da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, os governos vão definir ainda o compartilhamento de informações de inteligência e estabelecer estratégias conjuntas.

Nesta quinta-feira (22), o ministro da Justiça, Torquato Jardim, se reúne em São Paulo com os secretários de Segurança Pública dos três estados a fim de discutir ações preventivas. O encontro foi pedido pelos secretários na última sexta-feira (16), logo após o presidente Michel Temer assinar o decreto de intervenção e a nomeação do comandante militar do Leste, general Walter Souza Braga Netto, como interventor.

Rio de Janeiro - Fuzileiros Navais participam de operação de segurança na favela Kelson's, na zona norte do Rio de Janeiro (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Estados vizinhos temem que as ações de combate ao crime organizado levem à fuga de criminosos pelas divisas do Rio.Fernando Frazão/Agência Brasil

As autoridades mineiras já tornaram público o plano de reforçar a vigilância nas vias de acesso ao estado. “É importante frisar que a nossa polícia está com muita atenção, com um olhar cuidadoso, sobretudo na região de divisa com o estado do Rio de Janeiro”, disse o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Helbert Figueiró de Lourdes, logo após participar ontem (19), em Belo Horizonte, de reunião com o governador Fernando Pimentel e a cúpula da segurança pública estadual.

“Já desenvolvemos estratégias de reforço e de monitoramento das divisas. Vamos, agora, analisar eventuais reflexos [da intervenção], que até agora não foram percebidos. Todo o plano já está formatado”, acrescentou o comandante-geral.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de Minas Gerais confirmou à Agência Brasil que “o governo estadual está atento e planeja ações para evitar qualquer resquício negativo [para o estado] oriundo da situação no estado vizinho”. Também em nota, a Secretaria de Administração Prisional informou que faz o costumeiro monitoramento das unidades prisionais mineiras e, “por meio do compartilhamento de informações com os órgãos de segurança pública, está apta a fazer frente às demandas do sistema prisional”. Por questões de segurança, as autoridades mineiras não detalharam seus planos.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Espírito Santo também confirmou que o secretário André Garcia vai participar do encontro em São Paulo, com o propósito de discutir pontos do decreto de intervenção. Durante a reunião, o secretário capixaba apresentará detalhes do plano de contingência estadual, um “plano proativo de prevenção” que foi elaborado mesmo não havendo, até o momento, “nenhuma movimentação que aponte necessidade imediata de atuação”.

Garcia ainda deve aproveitar a ocasião para pedir ao ministro que os policiais rodoviários federais que atuavam no Espírito Santo e que, desde o ano passado, estão cedidos à superintendência do Rio de Janeiro, regressem a seus antigos postos a fim de reforçar o patrulhamento na divisa entre os dois estados. Segundo a Superintendência da Polícia Rodoviária Federal capixaba, 15 policiais rodoviários capixabas atuam no estado vizinho atualmente.

Procurada, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo confirmou a participação do secretário Mágino Alves Filho na reunião desta quinta-feira. No início da noite, enviou nota na qual afirma que a situação da segurança pública no estado "é de tranquilidade" e as reuniões "servem para que as forças de segurança possam interagir, colaborando com a inteligência e tecnologia das polícias Civil e Militar de São Paulo com as policias de outros estados".

Matéria atualizada às 19h24 para acrescentar informações enviadas pela Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo

Edição: Davi Oliveira

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias