Um preso é encontrado morto na penitenciária de Alcaçuz, no RN

O presídio registrou uma grande rebelião em janeiro, com 26 mortos

Publicado em 29/04/2018 - 15:09 Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Um detento morreu hoje (29) na penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte. Hugo de Medeiros Viana (32) foi morto por outros detentos durante o banho de sol na manhã de hoje. Segundo a Secretaria Estadual da Justiça e da Cidadania (Sejuc), a morte de Viana, conhecido como “Playboy”, aconteceu durante um tumulto no Pavilhão 3 de Alcaçuz. Os agentes penitenciários controlaram o tumulto e identificaram 16 envolvidos, sendo que três deles são apontados como possíveis responsáveis pela morte de Viana.

A vítima estava em Alcaçuz desde dezembro do ano passado, preso por tráfico. A Sejuc informou ainda que a Polícia Civil investigará as circunstâncias da morte. A causa ainda é desconhecida e será determinada pelo laudo do Instituto Médico-Legal (IML).

Penitenciária Estadual de Alcaçuz
Penitenciária de Alcaçuz antes da reforma - Sumaia Villela/Agência Brasil

O presídio, localizado em Nísia Floresta, região metropolitana de Natal, recebeu atenção nacional após a morte de 26 presos, em 14 de janeiro do ano passado. Na ocasião, integrantes de facções criminosas rivais depredaram e escaparam dos pavilhões 4 e 5, assumiram o controle do pátio por vários dias, forçando o governo estadual a pedir a ajuda da Força Nacional de Segurança Pública e das Forças Armadas.

Após o ocorrido, o presídio foi reformado. Foram investidos aproximadamente R$ 3 milhões no local. Nos pavilhões 1, 2 e 3, foi construído um muro perimetral de concertina e um outro dividindo a unidade em duas. Segundo a Sejuc, o local não conta mais com telefones celulares nas mãos dos presos. Além disso, a área de Alcaçuz também passou a ser aproveitada para treinamento dos agentes penitenciários.

 

Edição: Amanda Cieglinski

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias