Festival de Música da Rádio MEC emociona público no Rio

Publicado em 26/09/2018 - 06:54 Por Agência Brasil - Rio de Janeiro

Celebrar, revelar, premiar e divulgar os novos talentos da música popular brasileira. Foi com esse espírito que o Teatro João Caetano, no centro do Rio de Janeiro, foi palco do Festival de Música da Rádio MEC.

Uma festa da música e rádio em uma data especial. Ontem (25) foi o Dia do Rádio e de um dos “pais” da radiodifusão: Edgard Roquette Pinto, nascido em 25 de setembro de 1884.

A primeira vencedora foi a intérprete Mari Mari, premiada com o voto popular da internet. Segundo os mestres de cerimônia Jorge Ramos e Emilly Kruger, foram mais de 11 mil votos.

O palco do João Caetano teve espaço também para muitas homenagens, como os 70 anos do compositor Chico Mário. O filho dele, o compositor e instrumentista Marcos Souza, empolgou o público com Ressureição e Guerra de Canudos.

Entrega de prêmios aos músicos no Festival de Música Rádio MEC 2018, no Teatro João Caetano
Entrega de prêmios aos músicos no Festival de Música Rádio MEC 2018, no Teatro João Caetano  Fernando Frazão/Agência Brasil

A melhor música clássica ficou para Ricardo Szpilman - Concertino - em três movimentos. Na categoria Instrumental, Lydia Muzafir, com Melancolia. Na Infantil, Hamilton Catette levou o troféu por Pezinho de maracujá, enquanto a melhor música popular brasileira foi de Mari Mari, Maracatu Menino, a grande agraciada da noite.

Entre os intérpretes, o Quarteto Kalimera, com Reverenciando Radamés, recebeu o prêmio de música clássica; Deborah Levy, Glória Ettari, Daniela Spielmann, Tonho Costa, Emerson Mardhine, com Back to life, o de instrumental; e Cláudia Ferrari, Última canção, ficou com a melhor no quesito popular.

O público acompanhou também a pianista Fernanda Canaud, que tocou Radamés Gnattali, e o violoncelista David Chew. Dançou com a banda Mini Seres do Mar e se emocionou com o Coro de Câmara da Escola de Música Villa-Lobos que encerrou a festa com duas composições de Milton Nascimento: Maria, Maria e Nada será como antes.

*Matéria alterada para esclarecer informação.

Edição: Renata Giraldi

Últimas notícias