Leitura dos medidores de energia em São Paulo volta a ser presencial

Enel diz que leituristas seguirão todos protocolos de segurança

Publicado em 22/06/2020 - 18:06 Por Ludmilla Souza - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

A empresa concessionária de energia elétrica de São Paulo, Enel Distribuição São Paulo, reduziu as medições presenciais para evitar a disseminação da covid-19 desde abril, mas retomou gradualmente, durante o mês de junho, a leitura presencial dos medidores de energia dos consumidores. A expectativa é que, em julho, todos os equipamentos de medição voltem a ser lidos normalmente pela distribuidora. A retomada dos leituristas nas ruas em São Paulo está em linha com o anúncio do governo do estado em relação à flexibilização do isolamento social, informou a Enel.

Os leituristas seguirão trabalhando com todos os protocolos de cuidados com a higiene, garantindo a segurança de todos. “Eles vão trabalhar com máscara, com álcool gel e mantendo distância o máximo possível do cliente, sendo que a cada residência eles passam o álcool em gel”, informou a responsável pela Experiência do Cliente da Enel Brasil, Danusa Correa.

Desde o final de março, muitos clientes tiveram a conta de energia faturada pela média do consumo dos últimos 12 meses ou por meio da autoleitura. A medida foi autorizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em função do avanço da covid-19 e para contribuir com o isolamento social.

Para saber como foi faturado, o cliente pode checar na conta de energia, no campo Dados de Medição. Se na linha de Leitura aparecer a informação Não executada, o cliente foi faturado pela média naquele mês. A diferença, a maior ou a menor, entre o valor da conta faturada pela média e o real consumo de energia no período será compensada automaticamente, quando a leitura voltar a ser efetuada pela distribuidora ou caso o cliente tenha realizado sua autoleitura. Esse serviço está disponível até o fim de junho. 

“O cliente que fez a autoleitura recebeu a fatura real. Para aquele cliente que deixou ser faturado [a conta de energia] foi a média dos últimos 12 meses. Agora estamos enfrentando uma situação totalmente atípica. As pessoas estão em casa e consumindo mais e seria natural que a conta viesse além do que pagava nos últimos meses, por isso se deu essa compensação, como não foi feita a leitura, foi [realizada] uma leitura  por média e agora veio esse residual, esse consumo que já deveria ter sido pago”, explicou Danusa.

Segundo ela, a companhia recebeu reclamações sobre o aumento nas contas de energia, mas esse aumento no consumo já é esperado. “Recebemos algumas reclamações, o que já seria esperado, teve uma mudança de comportamento no consumo, as pessoas estão mais nas residências, então já era natural que isso pudesse acontecer. Agora com os leituristas voltando a campo, neste mês gradativo, e em julho 100%, essa tendência é que não aconteça mais acúmulo, evidentemente, mas o consumo do cliente vai acabar sendo maior até que essa situação da pandemia seja regularizada.”

Danusa disse que quem discordar do valor da conta pode entrar em contato com os canais do cliente. “A Enel quer atender os nossos clientes da melhor forma possível, mas o que é importante, para gente não criar uma expectativa frustrada, é importante que o cliente consulte o nosso canal do cliente, e lá está a explicação o que foi consumido na sua fatura, não é uma explicação genérica”, orientou.  

Parcelamento

Diante do atual momento crítico para a economia, a companhia está disponibilizando a flexibilização do pagamento das contas de energia com opção de parcelamento dos débitos. Os clientes que desejarem podem parcelar os débitos em até oito vezes e as parcelas serão cobradas nas próprias faturas de energia ou em até 12 vezes no cartão de crédito, sem juros.

A entrada é a partir de 13% do valor total do débito, que poderá ser pago por boleto, para aqueles que optarem pela cobrança na fatura de energia ou no próprio cartão de crédito. Para realizar a negociação, os clientes podem acessar o Portal de Negociação ou o aplicativo.

Como funciona a autoleitura

Na conta de luz consta a data prevista para leitura do mês seguinte, que será o dia limite para o cliente enviar as informações à distribuidora. O cliente poderá fazer a autoleitura até dois dias antes dessa data ou no próprio dia. Por exemplo, se a próxima leitura será em 25 de junho, o cliente tem os dias 23, 24 e 25 para informar à Enel os números registrados no medidor.

Para viabilizar a autoleitura, o cliente fotografa os números que aparecem no medidor e envia a imagem para os canais digitais da distribuidora: App Enel SP no Android ou no IOS e no site. Também é possível pelo call center (0800 7272 120). Neste caso, o cliente digita os números registrados no medidor.

Edição: Fernando Fraga

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias