Tiroteio na Rocinha deixa uma pessoa morta

Diligências estão em andamento para esclarecer o caso

Publicado em 14/06/2020 - 17:58 Por Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Um tiroteio na manhã deste domingo (14) na Rocinha, zona sul do Rio de Janeiro, deixou uma pessoa morta e outras feridas, entre elas, um policial militar.

A Secretaria de Estado de Polícia Militar (PM) informou que agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha se deslocavam para assumir o serviço quando foram atacados a tiros por homens armados, na localidade conhecida como Largo do Boiadeiro. Segundo a secretaria, eles estavam em, pelo menos, três veículos. No confronto, dois carros da PM foram atingidos e um dos policiais foi ferido por estilhaços no braço e socorrido no Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon, zona sul da cidade.

As equipes da corporação foram informadas depois que três pessoas com ferimentos provocados por arma de fogo deram entrada no mesmo hospital. “Um suspeito com passagens anteriores pela Justiça foi ferido e não resistiu. Outros dois homens foram atingidos no pé e na mão”, informou a secretaria.

A Secretaria de Estado de Polícia Civil informou que, conforme relato da Delegacia de Homicídios da Capital, foi instaurado inquérito para apurar as circunstâncias da morte de Marcus Vinícius Araújo de Paulo e que diligências estão em andamento para esclarecer o caso.

No dia 5 deste mês, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin proibiu, por decisão liminar, a realização de operações policiais em comunidades do Rio durante a pandemia de covid-19. A exceção é para hipóteses absolutamente excepcionais, que precisam ainda de justificativa por escrito ao Ministério Público.

Estelionatários

Policiais da 12ª DP, em Copacabana, prenderam hoje em flagrante três integrantes de uma quadrilha de estelionatários que agem em farmácias e agências bancárias da zona sul. Na hora da prisão, o trio tentava comprar medicamentos no valor total de R$ 3,5 mil usando um cartão bancário clonado. Com os três, os policiais encontraram 30 cartões bancários com as senhas anotadas no verso e três maquininhas de operações de débito e crédito.

Os agentes informaram que o chefe dos estelionatários tem 10 anotações criminais anteriores por estelionato e tentativa de estelionato, associação criminosa, furto, receptação, uso de documento falso e corrupção ativa, em geral praticadas no interior de farmácias e agências bancárias. Os parceiros dele são dos estados de São Paulo e Pernambuco. Os três foram encaminhados ao sistema prisional.

Campos

Já em Campos de Goytacazes, no norte fluminense, policiais da 134ª DP prenderam neste domingo um homem apontado como executor do homicídio do assessor parlamentar Carlos Roberto Rocha Ritter, em maio deste ano. Em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça, o homem foi localizado no município de Marataízes, no Espírito Santo.

De acordo com os agentes, ele foi encontrado com base em ações de inteligência e investigação da unidade, que já havia prendido dois suspeitos de envolvimento no crime. O homem foi conduzido à 134ª DP para prestar depoimento e em seguida será encaminhado ao sistema prisional.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias