Governo leiloa R$ 80 milhões em bens de João Arcanjo Ribeiro

Patrimônio inclui fazenda, salas comerciais e terrenos

Publicado em 12/07/2021 - 21:12 Por Agência Brasil - Brasília

O Ministério da Justiça e Segurança Pública está leiloando dez lotes de bens imóveis, avaliados em mais de R$ 80 milhões, no Mato Grosso. O patrimônio está relacionado a crimes de lavagem de dinheiro com o envolvimento do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, conhecido como comendador, atualmente preso em Cuiabá. Articulado pela Secretaria Nacional de Política Sobre Drogas (Senad) e autorizado pela 7ª Vara Federal do Mato Grosso, o leilão é considerado o maior realizado pelo ministério.

Entre os itens que serão vendidos há salas comerciais, terrenos e uma fazenda, que é avaliada em mais de R$ 60 milhões, denominada “Estância Colibri”. Os lances podem ser dados até o dia 22 de julho e ocorrem de forma online, por meio do site www.maisativojudicial.superbid.net. Para viabilizar as vendas, tornando-as mais atrativas, os lances iniciam abaixo do valor avaliado, equivalente a 75% do preço de mercado, e o pagamento pode ser parcelado, conforme anúncio descrito no site.

De acordo com a pasta, só no estado do Mato Grosso foram arrecadados mais de R$ 42 milhões com venda de mais de 2.635 bens, em 20 leilões, desde 2020. Desse total, mais de R$ 37 milhões se referem a 2.404 itens leiloados do patrimônio apreendido de João Arcanjo Ribeiro.

O comendador foi preso em 2003 em Montevidéu, no Uruguai, depois que foi deflagrada em Mato Grosso a Operação Arca de Noé, para desarticular o crime organizado no estado chefiado por ele. Maior bicheiro da história do estado, João Arcanjo Ribeiro teria sonegado mais de R$ 840 milhões em impostos e é formalmente acusado de ser o mandante do assassinato do jornalista Sávio Brandão de Lima Júnior, então dono do jornal Folha do Estado.

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias