Rio: polícia diz que ossada encontrada não é de meninos desaparecidos

Laudo pericial descarta que fragmento encontrado seja de osso humano

Publicado em 02/08/2021 - 19:15 Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou, nesta segunda-feira (2), que a ossada encontrada em um rio no município de Belford Roxo não é humana, o que descarta a possibilidade de ser de um dos três meninos desaparecidos na região. Buscas vêm sendo feitas no local, após um homem ter dito que seu irmão havia descartado no local sacos com os corpos dos meninos.

“De acordo com o resultado do laudo da perícia, o fragmento de osso encontrado não é de ser humano. As investigações e buscas continuam na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF)”, informou a Polícia Civil.

Lucas Matheus, de 9 anos, Alexandre Silva, de 11, e Fernando Henrique, de 12, desapareceram no dia 27 de dezembro do ano passado. Eles saíram para brincar e não foram mais vistos. Em março, o Ministério Público (MP) identificou as últimas imagens das crianças, feitas por câmeras de segurança na Rua Malopia, na Vila Medeiros, bairro vizinho ao que elas moravam. Nas imagens, os três aparecem andando juntos, tranquilamente, enquanto conversam de forma descontraída.

A Polícia Civil criou uma força-tarefa para investigar o desaparecimento apenas em abril.

Uma operação em maio prendeu 16 pessoas no bairro do Castelar, acusadas de envolvimento com o tráfico de drogas e o roubo de cargas na região, que poderiam estar envolvidas no desaparecimento dos três meninos.

Uma das informações recebidas pela polícia diz que os meninos desaparecidos teriam sido mortos a mando de um traficante local, por terem furtado uma gaiola de passarinho. No entanto, a real motivação do crime ainda não está comprovada.

Ouça na Radioagência Nacional:


Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias