Mais de 500 foliões são atendidos em postos médicos de São Paulo

No domingo, 301 receberam cuidados durante trajeto dos blocos de rua

Publicado em 13/02/2023 - 10:48 Por Agência Brasil - São Paulo

Nos dois dias de folia no pré-carnaval oficial de São Paulo, a Secretaria Municipal de Saúde atendeu 518 pessoas e fez 16 remoções para hospitais. As principais ocorrências foram náuseas, vômito, mal-estar, fadiga, ferimento (corte), dor de cabeça, ansiedade e tontura. Apenas no domingo (12), foram 301 atendimentos nos 19 postos médicos instalados no trajeto dos blocos. Ao todo, 906 profissionais de saúde trabalharam na festa. 

Carnaval de rua

Para os dias de carnaval, na próxima semana, a secretaria contratou 600 diárias de ambulâncias, sendo 100 UTIs móveis. Para os megablocos de rua, com expectativa de público de 40 mil a 500 mil pessoas, serão 20 postos médicos, com três deles em pontos fixos estratégicos. Os postos serão instalados no Largo do Paissandu e nas praças do Patriarca e da República. Cerca de 500 profissionais de saúde estarão divididos em 100 ambulâncias para prestar os atendimentos. 

No sambódromo, durante o desfile das escolas, uma empresa privada especializada fará a assistência médica pré-hospitalar local.

Segurança

O balanço das polícias Civil e Militar aponta que pelo menos 110 celulares furtados foram recuperados. Além disso, 14 pessoas foram presas durante os blocos deste fim de semana. As ações policiais foram ampliadas para atuar e coibir crimes contra os foliões. A maior parte das ocorrências foi de roubos e furtos. 

Segundo a polícia, na zona oeste da capital, três mulheres e um homem foram presos em flagrante, e uma adolescente foi apreendida nos bairros de Pinheiros e Barra Funda. No total, 44 aparelhos foram recuperados. Cinco mulheres e um homem foram detidos nas áreas do Pari e da República, no centro da cidade. Ao todo, as ocorrências resultaram na recuperação de 64 celulares. Na mesma região, três adolescentes foram apreendidos.

Um homem foi detido, na tarde de domingo (12), com 31 cartões bancários e uma máquina de cartões na região de Pinheiros. Segundo a polícia, ele informou que adquiriu os cartões de uma pessoa em um bloco de carnaval. Ele foi conduzido ao 14º Distrito Policial para prestar esclarecimentos.

Edição: Maria Claudia

Últimas notícias